Tempestade tropical Sandy segue para Jamaica, e depois Cuba

A tempestade tropical Sandy deve virar um furacão nesta quarta-feira, à medida que se aproxima da costa da Jamaica, informou o Centro Nacional de Furacões dos EUA.

Reuters

24 Outubro 2012 | 08h20

Autoridades da ilha do Caribe fecharam escolas e prepararam abrigos para receber moradores de áreas suscetíveis a enchentes em consequência da passagem da tempestade.

O centro da tempestade estava a cerca de 315 quilômetros ao sul da capital jamaicana, Kingston, na noite de terça-feira, e tinha ventos máximos sustentados de 95 km/h.

Meteorologistas afirmaram que um aviso de tempestade tropical poderia ser emitido para o sul da Flórida na noite de terça ou na manhã de quarta, porém a tempestade não representa uma ameaça ao Golfo do México, onde estão concentradas operações de petróleo e gás.

Um alerta de furacão estava em vigor para Jamaica e Cuba, o que significa que moradores devem esperar chuvas pesadas e ventos fortes nas próximas 48 horas, apesar de meteorologistas afirmarem que a tempestade Sandy não passará de um furacão de categoria 1, considerado fraco na escala de intensidade Saffir-Simpson de 1 a 5, com ventos que chegam a 128 km/h.

Mais conteúdo sobre:
CLIMA TEMPESTADE JAMAICA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.