Poluição pode ter causado encalhe de golfinhos, diz biólogo

Epidemias virais, bacterianas e as associadas a vermes também podem ter levado à morte de centenas de animais

Fabiana Marchezi, do estadao.com.br,

02 Março 2009 | 17h44

A hipótese de que a maré baixa poderia ser a causa do encalhe das centenas de baleias e golfinhos na ilha situada entre a Tasmânia e a Austrália foi questionada pelo especialista em ecologia de mamíferos marinhos Doutor Mário Rollo, do Campus Experimental do Litoral Paulista da Universidade Estadual Paulista (Unesp).   Veja também:  200 baleias e vários golfinhos encalham em praia australiana   De acordo com o especialista, as espécies encontradas na manhã desta segunda-feira, 2, são altamente sociais e de águas profundas, o que descartaria a possibilidade de que a baixa repentina da maré pudesse surpreendê-las.   As causas das catástrofes deste tipo, mais comuns na Austrália e na Nova Zelândia, nunca chegaram a ser esclarecidas, porém, segundo Rollo, há vários fatores que podem causar esses fatos, como as epidemias virais, bacterianas e as associadas a vermes; e as poluições sonoras e ambientais.   No Brasil, o último caso do tipo foi registrado em 1987, quando cerca de 50 golfinhos da espécie cabeça-de-melão foram encontrados mortos na Praia de Itacaré, na Bahia.

Mais conteúdo sobre:
golfinhos Austrália

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.