Pandas de Sichuan sofrem com traumas após terremoto

Eles têm medo do barulho de trovões ou do causado pela queda de recipientes de comida

Efe

14 Julho 2008 | 14h17

Os três ursos panda gigantes enviados para o Parque Natural de Kunming, na província de Yunnan (sudoeste), precisarão de tempo para se recuperarem dos traumas causados pelo terremoto que no dia 12 de maio atingiu a província de Sichuan, informou nesta segunda-feira, 14, a agência oficial Xinhua.   Os pandas, todos fêmeas e com menos de dois anos de idade, têm medo do barulho de trovões ou do causado pela queda de recipientes de comida, por isto estão recebendo cuidados especiais como carinhos durante as refeições, afirmam as pessoas que cuidam dos animais.   Segundo uma delas, Xiao Yi, no último sábado as pandas despertaram muito assustadas por causa de um trovão e tentaram sair de suas jaulas, embora no final tenham "se reunido em um canto tremendo".   O terremoto de 8 graus de magnitude na escala Richter danificou seu antigo lar na reserva natural de Wolong, em Sichuan, onde viviam mais de 150 pandas.   Das 32 jaulas da reserva, 14 foram destruídas pelo terremoto e seis animais desapareceram. Um deles foi encontrado morto dias depois.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.