Peter DaSilva/The New York Times
Peter DaSilva/The New York Times

Oito startups brasileiras que se preocupam com sustentabilidade

Lista tem desde banco de tecidos até fazenda educativa e tênis feito com materiais naturais

O Estado de S.Paulo

30 Outubro 2017 | 14h51

A sustentabilidade, assim como os departamentos de logística, recursos humanos e contabilidade, virou um pilar empresarial e um quesito essencial para se fazer negócios. O Centro de Estudos em Sustentabilidade da Faculdade Getúlio Vargas (GVces), referência em pesquisa sobre temas ambientais, produziu no final do ano passado o Guia de Inovação para Sustentabilidade, uma relação de startups e pequenas empresas sustentáveis que despontaram em seus projetos e apresentam grande potencial futuro - sempre com a ideia de pautar seus investimentos na redução de impactos socioambientais.  Confira o perfil de cada empresa selecionada e os principais motivos para terem sido escolhidas.

Banco de Tecido

A figurinista e cenógrafa Lu Bueno criou o Banco de Tecido, uma loja formada, no bairro da Vila Leopoldina, em São Paulo, apenas com sobras de boa qualidade de materiais já usados por ela e outros colegas de profissão. É possível depositar o tecido no banco e juntar créditos para adquirir um novo, contribuindo para o aproveitamento máximo do material por meio da troca.  Os tecidos que estavam sem uso em prateleiras ou estoques são recolocados no mercado e menos lixo é gerado. 

Braerg 

Empresa de Sorocaba, no interior de São Paulo, que promove soluções para venda de patentes de valor socioambiental, com foco no desenvolvimento de biotecnologias. O grupo de pesquisas atua no segmento de geração de energia a partir da biomassa e do etanol, tornando-os mais rentáveis e menos impactantes no processo de colheita.

Faex Soluções Ambientais

A companhia do ABC paulista presta consultoria e serviços ambientais de coleta e logística de resíduos industriais perigosos gerados por empresas de pequeno porte.

Fazenda Quinta da Estância

Vindo de um negócio familiar em Viamão, no Rio Grande do Sul, o projeto turístico-pedagógico traz escolas, universidades e empresas a um ambiente de aprendizagem sobre questões da natureza, aplicando conceitos teóricos na prática.

Fornari Indústria 

A startup catarinense, nascida na cidade de Concórdia, faz produtos agrícolas sustentáveis e eficientes, proporcionando menos gastos com água e energia elétrica. A Fornati desenvolve, por exemplo, equipamentos de higienização para máquinas avícolas substituindo métodos que utilizam produtos químicos nocivos como o formol.

Methanum

Os sistemas tecnológicos oferecidos pela startup mineira favorecem o tratamento de efluentes e resíduos de saneamento aproveitando os dejetos a partir do biogás e gerando energia elétrica. A empresa está instalada em Belo Horizonte, capital de Minas Gerais. 

Pecsa

A startup do Mato Grosso reforma fazendas que foram degradadas. O intuito é reduzir as queimadas e o desmatamento, tornando as propriedades rurais mais produtivas e rentáveis.

Vert 

Fabrica de tênis que utiliza matéria-prima natural. Os produtos são fabricados no Brasil com borracha natural da Floresta Amazônica e algodão orgânico do Ceará e vendidos por e-commerce. O único ponto de venda fixo fica no bairro Vila Madalena, em São Paulo. 

Mais conteúdo sobre:
Meio Ambiente Empresa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.