O perigo dos carros com motor elétrico

Na tentativa de preservar o planeta surgiu um outro problema: carros elétricos não emitem ruído

O Estado de S. Paulo,

14 Maio 2009 | 21h00

Ringtones, toques polifônicos, MP3. Não é o metrô no horário de rush, mas pode ser o futuro dos carros elétricos. Na tentativa de preservar o planeta, poluindo menos, surgiu um outro problema. Carros elétricos não emitem ruído. Com os ouvidos treinados para ouvir os roncos de motores a explosão, qualquer um - especialmente os deficientes visuais - corre o risco de ser atropelado.

 

Veja também:

link Um 'novo PIB' em gestação

link Poucos adotam 'selo verde' no País

link USP cria centro para reciclar eletrônicos

link Consumo x ambiente

 

 

Segundo a revista The Economist, um projeto no Congresso americano quer estabelecer um nível mínimo de ruído ou um alerta sonoro em veículos que não usam motor a combustão. A Comissão Europeia também estuda outras maneiras para prevenir acidentes.

 

Antes que apareça uma ideia culpando a indústria do petróleo ou as montadoras, é preciso dizer que o perigo é real.

 

Pesquisa da Universidade da Califórnia mostra que um carro com motor elétrico precisava estar cerca de 65% mais perto do que um carro comum para ser identificado.

Mais conteúdo sobre:
sustentabilidade

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.