Novo navio do Greenpeace é referência em tecnologias verdes

Não foram utilizados aço chinês nem compensados de madeira de desmatamento da Rússia

O Estado de S. Paulo

05 Julho 2011 | 09h27

O Rainbow Warrior 3 (ou Guerreiro do Arco-Íris 3) - o mais novo navio da ONG Greenpeace - foi apresentado na segunda-feira no porto de Bremen, Alemanha. Segundo Mike Townsley, porta-voz do grupo, ele é a aplicação prática dos valores do Greenpeace. Com custo estimado de 23 milhões (R$ 52 milhões), o navio é ecologicamente correto e mostra que é possível usar tecnologias verdes na construção naval. Uwe Lampe, chefe de design do navio, conta que foram respeitadas normas ambientais e de segurança. Não foram utilizados, por exemplo, aço chinês nem compensados de madeira de desmatamento da Rússia./ ANDREA VIALLI e AFRA BALAZINA, com AGÊNCIAS 

Mais conteúdo sobre:
Vida Versão Impressa Greenpeace

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.