No segundo dia da SPFW, as peles são sintéticas

Herchcovitch usou detalhes nas mangas e barras; Maria Garcia e Cori trouxeram peças inteiras de pele fake

Alice Lobo, do blog Verdinho Básico

19 Janeiro 2010 | 14h18

Alice Lobo escreve sobre moda e consumo ético e participa da cobertura do São Paulo Fashion Week, que começou neste domingo, dia 18. Repórter e blogueira, Alice é colaboradora do caderno Vida & Sustentabilidade e do portal Planeta. Além disso, mantém o blog Verdinho Básico, sobre moda ética. Confira a cobertura especial da SPFW para o estadao.com.br:

 

O segundo dia da São Paulo Fashion Week não trouxe novidades eco-fashion, mas os desfiles foram lindos. E continuando a discussão levantada no domingo sobre o uso de pele verdadeira (a Colcci trouxe pele de coelho certificada pelo Ibama para a passarela), na segunda-feira elas também marcaram presença. Mas desta vez, foram as sintéticas que reinaram.

 

Alexandre Herchcovitch usou em detalhes, como nas margas, punhos e barras das peças inspiradas no Leste Europeu. A Maria Garcia e a Cori trouxeram peças inteiras de pele fake.

 

“Eu não gosto de pele verdadeira. E acho que hoje em dia tem opções incríveis, então não há necessidade de usá-las”, revela Andrea Ribeiro, estilista da Cori.

 

Para quem gosta desta estética, a imitação é a alternativa perfeita. Assista ao vídeo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.