Ministra do Meio Ambiente muda presidência do Ibama

Marilene Ramos foi convidada para assumir instituto; decisão pegou atual dirigente, Volney Zanardi, de surpresa

André Borges, O Estado de S. Paulo

28 Abril 2015 | 23h22

BRASÍLIA - O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) terá um novo presidente. A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, convidou Marilene Ramos, ex-diretora do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), do Rio, para assumir o comando do órgão federal.

A decisão de Izabella pegou de surpresa o atual presidente do Ibama, Volney Zanardi, que estava no comando do instituto desde maio de 2012. Constantemente elogiado pela ministra por seu perfil técnico, Zanardi acreditava que permaneceria no cargo, segundo fontes.

Professora da Fundação Getúlio Vargas no Rio, Marilene chegou a ser cotada para substituir Izabella no Ministério do Meio Ambiente em 2010. Amiga pessoal de Carlos Minc, ex-ministro da pasta, ela é formada em Engenharia Ambiental pelo Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia (Coppe) do Rio e engenheira civil pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Também foi coordenadora do Núcleo de Águas do Centro Internacional de Desenvolvimento Sustentável e é especialista em gestão de recursos hídricos e meio ambiente.

Mudança. Volney Zanardi voltará para a Agência Nacional de Águas (ANA), onde é funcionário de carreira. O plano de Izabella é realocá-lo como assessor da presidência da ANA, comandada por Vicente Andreu.

A troca de comando na área ambiental também afetou o Instituto Chico Mendes de Biodiversidade (ICMBio). O posto, até agora ocupado por Roberto Vizentin, passará para Cláudio Maretti, funcionário da organização ambiental WWF e líder da Iniciativa Amazônia Viva, tocada pela ONG.

Mais conteúdo sobre:
Ibama

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.