Mercosul faz acordo para conservar Aquífero Guarani

Cada um dos países terá soberania no uso da água e deverá ser responsabilizado pela poluição

Andrea Vialli, O Estado de S. Paulo

03 Agosto 2010 | 12h17

Um acordo firmado na última segunda (02) entre os países que compõem o Mercosul –Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai – e possuem reservas de água do Aquífero Guarani prevê medidas para a conservação dos recursos hídricos do manancial. Cada um dos países terá soberania no uso da água e também deverá ser responsabilizado pela poluição.

 

O documento foi assinado no Conselho do Mercado Comum do Mercosul e considera que o aquífero é um recurso que ultrapassa as fronteiras e é de importância estratégica para o abastecimento de água para a população dos quatro países.

 

Dois terços da área total do aquífero, de 1,2 milhão de km², estão em território brasileiro.

 

 

Mais conteúdo sobre:
Aquífero Guarani meio ambiente planeta

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.