Melissa expõe sandália de plástico reciclado no Fashion Rio

Modelo foi lançado no fim do ano passado e já é possível comprá-lo pela loja online da Melissa

Alice Lobo,

15 Janeiro 2010 | 19h15

Alice Lobo escreve sobre moda e consumo ético e esteve no Rio de Janeiro para a cobertura do Fashion Rio, que terminou na quarta-feira, 13 de janeiro. Repórter e blogueira, Alice é colaboradora do caderno Vida & Sustentabilidade e do portal Planeta. Além disso, mantém o blog Verdinho Básico, sobre moda ética. Confira o relato especial sobre o último dia do Fashion Rio para o estadao.com.br:

 

Passei no lounge da Melissa aqui no Fashion Rio para conhecer o espaço e a nova coleção. E qual foi a minha surpresa? O brinde é uma rasteira criada pelos Irmãos Campana feita com 30% de plástico reciclado.

 

Este modelo foi lançado no fim do ano passado e já é possível comprá-lo pela loja online da Melissa. Em tempo, os uniformes de quem estava trabalhando no lounge era uma camiseta feita com tecido poliéster de garrafa PET.

 

A marca participou pela primeira vez do Fashion Rio e também vai continuar presente na São Paulo Fashion Week. Lá, quem assina o espaço é o badalado designer Marcelo Rosenbaum.

 

Sebrae

Hoje é meu último dia aqui no Rio de Janeiro. Estou voltando para São Paulo e vou me preparar para a cobertura da São Paulo Fashion Week. Mas antes de voltar fui ao Rio à Porter conhecer o projeto Empreendedorismo Social do Sebrae RJ.

 

O Sebrae do Rio de Janeiro também esteve presente no Rio à Porter, a feira de negócios do Fashion Rio. Lá foi apresentada a coleção DOM do projeto Empreendedorismo Social, que desde 2007 dá suporte e busca parcerias para empresas se tornarem auto-sustentáveis.

 

O nome da coleção é a sigla de dignidade (de ser, criar e sonhar), ousadia (de investir em arte) e maestria (das técnicas usadas). Ela é composta por peças desenvolvidas por 11 grupos produtivos encubados no Empreendedorismo Social.

 

No ano passado, os oito que tiveram mais destaque participaram da So Ethic, feira de negócios dentro do salão Prêt-à-Poter, em Paris.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.