Mato Grosso lidera desmate em maio na Amazônia, diz Inpe

Dos 127 quilîometros quadrados devastados no mês passado, 61 estão no Estado, mostra análise de satélite

Associated Press,

24 Junho 2009 | 11h37

O Instituto Nacional de Pesquisas Especiais (Inpe) registrou a devastação de 127 km² de floresta na Amazônia Legal no mês de maio. Desta área, 61 km² estão no Mato Grosso.  O Estado tem grande crescimento de produção agrícola e por isso tem um elevado índice de aumento das áreas de produção de grãos e gado. Em seguida, estão os Estados do Roraima, Maranhão, Rondônia, Pará e Tocantins.

 

O Inpe alerta que a grande concentração de nuvens em Estados como Amazonas e Pará permitiu uma  visibilidade para a obtenção dos dados foi de apenas 38% . No relatório anterior, com dados colhidos entre fevereiro e abril, o nível de desmatamento alcançou 197 quilômetros quadrados nos três meses. A visibilidade registrada para esse período foi ainda menor, de 20%, devido à temporada chuvosa na região.

 

O governo intensificou a repressão do corte ilegal de madeira na Amazônia no começo de 2008 com objetivo de impedir o crescimento do desmatamento após três anos de redução.

 

O ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, projetou para o período 2008-2009 uma queda da destruição acumulada da mata para abaixo dos 10 mil quilômetros quadrados, o menor índice desde que iniciaram os registros de desmatamento, há dez anos.

 

No período 2007-2008, a devastação da mata alcançou os 11.968 quilômetros quadrados, um pouco mais que os 11.532 registrados em 2006-2007, até agora o menor nível já oficializado.

Mais conteúdo sobre:
desmatamento Amazônia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.