Marco no ambientalismo, governador do Mato Grosso deixa cargo pra concorrer ao Senado

Blairo Maggi passou de vilão do desmatamento para aliado dos ambientalistas na luta pela política ambiental no Estado

Venilson Ferreira, Agência Estado

31 Março 2010 | 18h58

O governador de Mato Grosso, Blairo Maggi (PR), transferiu hoje o cargo ao seu vice Silval Barbosa. Maggi, que se desincompatibilizou para disputar uma vaga no Senado Federal, foi governador de Mato Grosso durante sete anos e três meses. Ele deixa o cargo com aprovação de 92%, segundo pesquisas.

 

Uma das grandes conquistas de Blairo Maggi que ajudaram na sua popularidade foi passar de adversário para aliado dos ambientalistas. Quando assumiu o governo, Maggi foi o escolhido numa votação feita pela internet pelo Greenpeace para o troféu Motosserra de Ouro, pelo alto desmatamento no Estado do Mato Grosso. Hoje, Maggi anda de braços dados com os ambientalistas, que tiveram participação importante na formulação da política relativa ao meio ambiente, como o programa MT Legal, que visa a regularização ambiental e fundiária no Estado.

 

Ao mesmo tempo, uma das principais marcas da administração de Maggi é o investimento na pavimentação de estradas, que tem grandes impactos ambientais. Os opositores também criticam os investimentos em estradas, argumentando que as obras favorecem as empresas do agronegócio, como o Grupo Maggi, do qual o ex-governador é sócio, um dos maiores produtores de soja e algodão de Mato Grosso.

 

Além de batalhar para reeleger Silval Barbosa, Blairo Maggi terá de quebrar um tabu no Mato Grosso. Desde que o Estado foi criado, nenhum ex-governador que deixou o cargo para concorrer ao Senado conseguiu se eleger. Silval Barbosa tornou-se vice no segundo mandato de Maggi, em 2006. Paranaense nascido em Borrazópolis, o empresário Barbosa começou na política em 1992, quando se elegeu prefeito de Matupá (686 quilômetros ao norte de Cuiabá).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.