Inpe indica 268 km² de áreas desmatadas na Amazônia em maio

Estado que liderou desmate foi Mato Grosso, com quase 94 quilômetros quadrados de florestas cortadas

Planeta

30 Junho 2011 | 18h25

O sistema Detecção do Desmatamento em Tempo Real (Deter), do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), indicou que no mês de maio 268 quilômetros quadrados da Amazônia sofreram corte raso ou degradação progressiva. Mato Grosso lidera a estatística do desmate, com quase 94 quilômetros quadrados desmatados. Não é possível comparar dados de um ano para o outro, por conta do movimento das nuvens. Ainda assim, para conferir: no ano passado o Inpe havia anunciado um desmate de 109,6 km2.

 

 
Acre
 
0,4 km²
 
Amazonas
 
29,7 km²
 
Maranhão
 
6,5 km²
 
Mato Grosso
 
93,7 km²
 
Pará
 
65,5 km²
 
Rondônia
 
67,9 km²
 
Tocantins
 
4,3 km²
 
Total
       268 km2

No mapa abaixo, os pontos amarelos mostram a localização dos alertas emitidos pelo Deter. Em rosa, estão as áreas não monitoradas em maio devido à cobertura de nuvens:

Em operação desde 2004, o Deter é um sistema de alerta para suporte à fiscalização e controle de desmatamento. Embora os dados sejam divulgados em relatórios mensais ou bimestrais, os resultados são enviados quase que diariamente ao Ibama, responsável por fiscalizar as áreas de alerta.

 

O Deter usa imagens do sensor Modis do satélite Terra, com resolução espacial de 250 metros, que possibilitam detectar polígonos de desmatamento com área maior que 25 hectares. Nem todos os desmatamentos são identificados devido à eventual cobertura de nuvens.

Mais conteúdo sobre:
Desmatamento Amazônia Inpe

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.