Money Sharma|AFP
Money Sharma|AFP

Índia ratifica Acordo de Paris para reduzir emissão de gases do efeito estufa

País, que responde por 4,5% das emissões globais de gases, entregou neste domingo o acordo na ONU. Até o momento, 62 países já assinaram a ratificação

O Estado de S.Paulo, O Estado de S.Paulo

02 Outubro 2016 | 15h34

NOVA DELI - A Índia ratificou neste domingo, nas Nações Unidas, o Acordo de Paris sobre a mudança do clima. O primeiro-ministro do país, Narendra Modi, disse última quarta-feira que iria ratificar o documento hoje, no mesmo dia do nascimento de Mahatma Gandhi.

A Índia responde por 4,5% das emissões globais de gases do efeito estufa no mundo. Ela se comprometeu a até 2030 ter pelo menos 40% de sua eletricidade gerada a partir de fontes não fósseis. O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Vikas Swarup, disse no Twitter que o país cumpriu "sua promessa".

Contanto com a Índia, 62 países já assinaram a retificação, responsáveis juntos por aproximadamente 52% das emissões, segundo a ONU - para ter validade, o número precisa chegar a 55%.

O acordo foi adotado em dezembro por 185 nações. Ele pede que tanto os países ricos e pobre tomem medidas para conter o aumento das temperaturas globais e o derretimento das geleiras. Isso exige dos governos a apresentação de planos nacionais de redução de emissão.

Brasil. O Brasil ratificou o acordo no dia 12 de setembro, que foi entregue pelo presidente Michel Temer para o secretário-geral das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-Moon, no último dia 21. O documento estabelece metas a serem adotadas pelo país, com o objetivo de frear o aumento da temperatura no mundo.

Pelo acordo, o Brasil assume oficialmente o compromisso de manter o aumento da temperatura média global em menos de 2°C acima dos níveis pré-industriais e de limitar o aumento da temperatura a 1,5°C acima de tais níveis até 2100. Sobre as emissões de gases, o País se comprometeu a reduzir em 37% até 2025, na comparação com os níveis registrados em 2005; e em 43% até 2030./Agências

Mais conteúdo sobre:
Efeito Estufa Índia ONU

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.