Incêndios no Colorado forçam moradores a deixar 900 casas

Um incêndio espalhado pelo vento destruiu um número desconhecido de casas e forçou a retirada obrigatória de pessoas de 900 moradias no pé das montanhas e cânions a oeste de Denver, no Estado norte-americano do Colorado, na segunda-feira, afirmaram autoridades.

KEITH COFFMAN, REUTERS

27 Março 2012 | 08h48

O incêndio, que também obrigou o fechamento de algumas estradas na região, pode ter sido provocado por brasas que sobraram de uma operação de queima controlada na semana passada para limpar a vegetação ressequida que as autoridades queriam remover por ser um potencial combustível de incêndios.

Desde o anoitecer, o fogo atingiu 1.200 hectares de pastagens e árvores, enquanto queimava fora de controle a 32 quilômetros da fronteira oeste de Denver, cidade mais populosa do Colorado, disse o porta-voz do gabinete do xerife do condado de Jefferson, Mark Techmeyer.

"Hoje à noite (segunda-feira), os bombeiros estão em uma postura defensiva, tentando proteger as estruturas", contou à Reuters.

Ele disse que um número indeterminado de casas haviam sido perdidas para o fogo, mas não havia expectativa de se conhecer o número exato de perdas até o amanhecer. Também não foram registrados feridos.

Bombeiros de 30 empresas e diferentes agências foram mobilizados para combater o incêndio, de acordo com as autoridades do Condado de Jefferson.

Colunas de uma espessa fumaça sobrevoaram subúrbios ao sul de Denver e eram visíveis em toda a área metropolitana durante o dia.

A baixa umidade, ventos de 64 a 80 quilômetros por hora e a falta de neve durante o mês passado colocaram a maior parte do leste do Colorado sob alerta para alta ameaça de incêndio na segunda-feira, afirmou o Serviço Nacional Meteorológico.

Os ventos fortes também provocaram atrasos nos voos no Aeroporto Internacional de Denver.

Mais conteúdo sobre:
AMBIENTE INCENDIO COLORADO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.