Governo diz que só falta um ponto para fechar acordo sobre código

Definição de reservas legais em pequenas propriedades é único entrave na negociação

Agência Câmara, Planeta

10 Maio 2011 | 18h36

Após as negociações de hoje para um novo acordo sobre o Código Florestal, o líder do governo na Câmara, deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), disse que a definição das reservas legais em pequenas propriedades é o único ponto de conflito que precisa ser resolvido para que governo, relator Aldo Rebelo (PCdoB-SP) e ruralistas se entendam.

 

Veja também:

blog Acompanhe a cobertura também pelo blog do Planeta

documento Íntegra da proposta do Novo Código Florestal

video TV Estadão: Entenda o novo Código Florestal

lista A polêmica atualização do Código Florestal do Brasil

 

O parecer do relator libera propriedades de até quatro módulos fiscais, que podem chegar a 400 hectares, da necessidade de recomposição da reserva de mata nativa. Já o governo defende o benefício apenas para a agricultura familiar e cooperativas.

 

Vaccarezza também afirmou que já existe acordo para as áreas de preservação permanente (APPs), mas não entrou em detalhes. “O Brasil vai ter APPs com base nos critérios de interesse social, interesse público e baixo impacto ambiental”. Ainda segundo o deputado, a regulamentação de casos especiais será feita por decreto.

 

Veja também:

linkPara líderes, votação do Código Florestal deve ficar para amanhã

linkAtivista do Greenpeace desconfia de acordo para Código Florestal

linkRuralistas anunciam acordo sobre Código Florestal

linkGoverno propõe reduzir dívida agrícola de quem recuperar área de proteção

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.