Governador da Flórida declara estado de emergência por vazamento de óleo

A Guarda Costeira acompanha o avanço da mancha de óleo, que pode chegar ao noroeste do Estado

EFE

30 Abril 2010 | 18h35

O governador da Flórida, Charlie Crist, decretou estado de emergência diante da ameaça do vazamento de petróleo de uma plataforma de exploração que explodiu no Golfo do México, lançando uma volume estimado em 5.000 barris ao dia no mar. O óleo já atinge o litoral do estado da Louisiana. Crist declarou emergência no Panhandle, como é conhecida a costa noroeste do Estado.

 

linkLimpeza de vazamento custa US$ 6 milhões ao dia

linkVento e maré devem agravar contaminação por petróleo

mais imagens Veja imagens do vazamento de petróleo nos EUA

especialPrincipais vazamentos de petróleo no mundo e nos Estados Unidos

 

O governador disse que é preciso tomar "precauções para proteger nossos recursos naturais, parias e outros ecossistemas costeiros, bem como o bem-estar geral do Estado".

 

A Guarda Costeira dos EUA acompanha o avanço da mancha de óleo, que poderá chegar à Flórida se os ventos mudarem.

 

O dano aos ecossistemas marinhos, caso isso ocorra, será "incalculável", disse o professor da Faculdade de Ciências Marinhas da Universidade de Miami  Daniel Suman.

Mais conteúdo sobre:
óleo. vazamento petróleo bp

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.