Furacão Bud movimenta-se em direção à costa do México

O furacão Bud movimentava-se nesta sexta-feira mais perto da costa do México, provocando o fechamento de um porto importante no Pacífico e de escolas, enquanto as autoridades locais preparavam abrigos de emergência na expectativa de chuva forte e inundações.

REUTERS

25 Maio 2012 | 16h39

Primeiro furacão da temporada de 2012, Bud atingirá a costa entre o município portuário de Manzanillo e a cidade turística de Puerto Vallarta ainda nesta sexta-feira, informou o Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos.

Durante a madrugada, ele perdeu força e passou para a categoria 2, com ventos de 160 quilômetros por hora.

A chuva forte e os ventos chegaram a Manzanillo e a prefeita Rosario Yeme disse que a municipalidade preparava espaço para 15 mil pessoas caso fosse necessário retirar as pessoas de suas casas.

"Estou preocupada, não assustada. Há muito trabalho a ser feito", disse Yeme em Manzanillo, onde coordena os serviços emergenciais antes da chegada da tempestade.

As autoridades fecharam escolas em Manzanillo e em diversas cidades da costa do Pacífico.

O porto de Manzanillo, que exporta carros, gado, metais e tequila para os mercados da Ásia e dos Estados Unidos, estava fechado na manhã desta sexta-feira. O terminal arca com cerca de 9 por cento da carga do México, também importando contêineres de bens manufaturados.

O empresário Ruben Alamo esperava que as operações do porto fossem retomadas até o fim de semana.

"A tempestade afetará importações e exportações, mas apenas minimamente", disse Alamo, integrante da câmara local de empreiteiras.

O México não tem instalações de petróleo significativas na costa do Pacífico.

Em outubro do ano passado, o furacão Jova atingiu quase a mesma região, causando ao menos quatro mortes e destruindo infraestrutura e casas nas cidades próximas ao porto.

No meio da manhã de sexta-feira, Bud situava-se cerca de 170 quilômetros a sudoeste de Manzanillo.

O governo do México emitiu um alerta para furacão ao longo da costa de Punta San Telmo a Cabo Corrientes.

(Reportagem de David Alire Garcia)

Mais conteúdo sobre:
CLIMA MEXICO FURACAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.