Europa discute proposta que permite exportar lixo nuclear

A comissão da indústria do Parlamento Europeu aprovou, por 31 votos a favor e 7 contra, proposta de exportar resíduos nucleares para países fora do bloco

Andrea Vialli, O Estado de S. Paulo

27 Maio 2011 | 11h12

Os 27 países que compõem a União Europeia pretendem exportar resíduos nucleares para países que não fazem parte do bloco. Ontem, a comissão da indústria do Parlamento Europeu aprovou, por 31 votos a favor, 7 contra e 10 abstenções, uma proposta elaborado pela deputada eslovena Romana Jordan sobre a disposição do lixo nuclear.

 

A Comissão Europeia introduzir um projeto de lei sobre a questão em novembro do ano passado, mas o texto defendia o oposto: que os Estados-membros não poderiam exportar seu lixo nuclear para países que não fazem parte do bloco. Após o acidente nuclear de Fukushima, no Japão, aumentou a preocupação da comunidade internacional com o lixo nuclear.

 

O Parlamento Europeu votará a questão em sua segunda sessão plenária de junho. Na ocasião, o Conselho da UE também se pronunciará sobre a questão. As 143 centrais nucleares que hoje estão em operação na União Europeia produzem em torno de 7 mil metros cúbicos de resíduos nucleares. A maior parte deles fica armazenada temporariamente nas próprias usinas. Na Espanha, que concentra oito centrais nucleares, o governo discute a construção de um armazém para receber os resíduos de todas as usinas.

Mais conteúdo sobre:
Energia Nuclear Lixo Nuclear Europa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.