EUA preveem 4 a 8 furacões no Atlântico em 2012

A temporada de furacões no Atlântico em 2012 será "próxima do normal", com nove a 15 tempestades tropicais, sendo quatro a oito atingindo a força de furacão, previu a agência meteorológica do governo norte-americano na quinta-feira.

REUTERS

24 Maio 2012 | 20h25

Um a três desses furacões deve se tornar um furacão violento, alcançando pelo menos a categoria 3 na escala Saffir-Simpson (que vai até 5), segundo o boletim da Administração Nacional Oceânica e Atmosférica (NOAA) dos EUA. Esses furacões têm ventos regulares de pelo menos 178 quilômetros por hora, e podem causar graves estragos.

A temporada de furacões no Atlântico, Caribe e golfo do México dura oficialmente de 1o de junho a 30 de novembro, mas chegou mais cedo neste ano, com a formação da tempestade Alberto na costa da Carolina do Norte, no fim de semana passado. A tempestade se desviou e se dispersou sem ameaçar o litoral.

Os meteorologistas dizem que tempestades registradas antes do início oficial da temporada não necessariamente são prenúncio de antecipação ou de maior intensidade.

Em média, uma temporada de furacões no Atlântico provoca doze tempestades, das quais seis viram furacões, sendo três violentos. Nos últimos 19 anos, essa média foi superada em 12 ocasiões.

A NOAA disse que a região atravessa uma fase excepcionalmente ativa, que dura várias décadas, mas que 2012 pode ser um ano quase normal porque as águas do leste do Atlântico estão mais frias neste ano - e furacões se alimentam de água quente -, e por causa dos ventos na região onde as tempestades se formam.

(Por Jane Sutton)

Mais conteúdo sobre:
CLIMA NOAA FURACOES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.