EUA colocam sete aves do Brasil em lista de ameaçadas

O Serviço Americano de Pesca e Vida Selvagem anunciou ontem a inclusão de sete espécies de aves brasileiras, da Mata Atlântica e do Cerrado, à lista de espécies em perigo de extinção e sob proteção naquele país.

Afra Balazina, O Estado de S. Paulo

30 Dezembro 2010 | 12h13

 

As aves listadas são o formigueiro-de-cabeça-negra (Formicivora erythronotos), o pato-mergulhão (Mergus octosetaceu]), a saíra-apunhalada (Nemosia rourei), a papa-taoca-da-bahia (Pyriglena atra), a maria-catarinense (Hemitriccus kaempferi), o rabo-branco-de-margarette (Phaethornis margarettae) e o jacu-estalo (Neomorphus geoffroyi).

 

“Todas as sete espécies enfrentam ameaças imediatas e significativas principalmente por causa do perigo de destruição e modificação de seus hábitats pela conversão em áreas agrícolas”, afirma o departamento.

 

 

A entidade citou como exemplos de possíveis ameaças a soja, a cana-de-açúcar, o milho e plantações de pínus e eucalipto, além de pastagens.

 

Com a proteção anunciada, fica proibida a importação e exportação dessas espécies, ou de parte delas, assim como sua venda no comércio interestadual e internacional. A única exceção é para propósitos científicos, como a realização de pesquisas, ou para ajudar nos esforços para propagação e sobrevivência das espécies.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.