Laboratório de Ecologia e Conservação
Laboratório de Ecologia e Conservação

Elefante-marinho encontrado no Paraná desaparece

Animal foi monitorado por biólogos até o dia 16, depois disto não foi mais visto

Marcela Bourroul Gonsalves, do estadão.com.br,

22 Julho 2011 | 16h54

SÃO PAULO - Um elefante-marinho do sul foi encontrado na Baía do Guaraqueçaba, na desembocadura do Rio Serra Negra, no litoral do Paraná. Um representante da espécie não aparecia na região desde 1985. Outros dois elefantes-marinhos já haviam passado pelo estado.

A Polícia Ambiental localizou o bicho na noite do dia 11 de julho. Uma equipe do Centro de Estudos do Mar da Universidade Federal do Paraná chegou ao local no dia 13. O animal é macho e os biólogos calculam que ele tenha cerca de quatro anos de idade, e ainda é jovem para a espécie.

Segundo a bióloga Camila Domit, ele estava se movimentando e reagindo bem quando foi encontrado, o que foi traduzido como sinais saudáveis. Apenas uma secreção na narina esquerda foi detectada. Uma amostra foi coletada para estudos.

No dia 16, quando os biólogos fariam um novo acompanhamento do elefante-marinho, porém, ele não foi encontrado. Até esta sexta-feira, 22, não houve mais registros de que alguém tivesse localizado o animal.

A espécie se reproduz na região da Patagônia e provavelmente chegou ao Brasil após seguir uma corrente mais fria. A equipe da UFPR descoloriu o pelo do animal para marcar a inscrição PR1. A técnica é usada para auxiliar no monitoramento.

Mais conteúdo sobre:
Elefante-marinho

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.