Fábio Motta/AE
Fábio Motta/AE

Dor nas costas, mas não na consciência

Criador de blog ambiental premiado como melhor do mundo, publicitário está sem emprego: não quer criar campanhas que estimulem consumo

Karina Ninni, Especial para O Estado de S. Paulo

19 Maio 2010 | 09h51

Promovido pela Deutsche Welle, o equivalente alemão da BBC, o concurso BOBs (Best Weblogs) está na 6.ª edição. Este ano, 14 jurados de diversos países elegeram os melhores blogs do mundo em 17 categorias.

 

Os vencedores receberão o prêmio no Global Media Fórum, de 21 a 23 de junho, em Bonn, Alemanha. O publicitário Bruno Rezende*, de 28 anos, faturou com o Coluna Zero (www.colunazero.com.br) o prêmio de melhor blog do mundo sobre mudanças climáticas.

 

Como surgiu a ideia de criar o Coluna Zero?

Ele foi criado quase sem querer, durante uma viagem que eu e quatro colegas, engenheiros ambientais, fizemos ao Pico das Agulhas Negras. O que acontece é que nós quatro temos problemas sérios de coluna. E resolvemos fazer essa escalada, super íngreme, com mochilas pesadíssimas, pegamos o caminho errado, foi um sufoco. Comecei postando nossas viagens: essa, outra para São Tomé das Letras e uma última para Salesópolis, onde fica a nascente do Rio Tietê. Quando postei os vídeos todo mundo gostou. Aí resolvi fazer o blog e achamos engraçado brincar com a palavra coluna. Foi em setembro de 2009, mais ou menos.

 

E por que você resolveu falar de meio ambiente?

Bem, eu sou leigo no assunto, não tenho formação na área. Sempre gostei de ler a respeito, mas achava que os blogs que tratam de ambiente não falam para os leigos, são feitos por especialistas e para especialistas. Como tenho esses quatro amigos engenheiros ambientais, comecei a me empolgar com o assunto. Eles são meus consultores. Quando não entendo um assunto, ligo para eles, e aí consigo traduzir para o público leigo.

 

Você é publicitário, mas tem um blog em que critica o consumo. Não é contraditório?

Claro! Tenho problemas com isso, inclusive para achar emprego. Estou desempregado. Não quero desenvolver campanhas que lá na frente vão contribuir para a poluição, vão prejudicar o ambiente. Tenho discussões homéricas com meus colegas publicitários, que acham que eu fiquei louco, virei um ambientalista maluco. Vivo uma situação engraçada: sou o anti-publicitário, sendo publicitário.

 

Que tipo de discussões você tem com colegas de profissão?

Geralmente o problema é que eles não entendem do que eu estou falando. Acham que sustentabilidade é a empresa comprar papel reciclado e pôr na impressora. Acabam defendendo o greenwashing. Não é má-fé, é falta de informação, e isso tem origem na forma equivocada com que as empresas trabalham. Algumas grandes multinacionais vêm agindo seriamente. Mas a maioria das empresas faz publicidade vazia. Greenwashing mesmo. Conheço bons profissionais que trabalham para ONGs com trabalhos sérios. Mas é exceção. Existem ONGs e ONGs, né?

 

O que contou para que o Coluna Zero ganhasse o prêmio?

Nas 17 categorias premiadas, eram mais de 8.300 blogs inscritos. Na categoria em que ganhamos havia uns 600. Foi a primeira vez em que eles premiaram a categoria Mudanças Climáticas. Acho que o fato de termos uma linguagem acessível contou muito, e também as postagens dos vídeos das viagens. Só que, justo quando lancei o blog, a nossa câmera quebrou. Não consegui mais postar vídeos.

 

Você já tinha alguma experiência com mídias sociais?

Não! Nunca tinha feito um blog na vida. Aprendi fazendo o Coluna Zero. Coloquei no ar em seis dias. E procuro atualizar no mínimo duas vezes por semana. Para procurar e organizar a informação, gasto de 2 a 3 horas por dia.

 

E quantos pageviews você tem por dia?

O recorde foi em março, quando mexi com o público feminino colocando um post sobre quanto os absorventes higiênicos poluem. O assunto foi uma sugestão de uma menina de Niterói. Sugeri duas opções para minimizar a poluição: absorventes de pano e uma invenção chamada mooncup. Tivemos 5.600 acessos num dia. As meninas estavam discutindo furiosamente. Nem me meti na discussão. Fiquei com medo...

 

Depois da premiação você pretende dar um upgrade no blog e transformá-lo em site?

Penso em manter a ideia inicial do blog, que são justamente os vídeos das viagens. Só que preciso de investimento para fazer as viagens, o que fica mais complicado porque eu não tenho anunciantes. Sou muito seletivo quanto a isso.

 

* Bruno Rezende criou o blog Coluna Zero mais para registrar uma expedição atrapalhada feita com amigos ao Pico das Agulhas Negras. Meses depois, superou cerca de 600 blogueiros verdes do mundo todo num concurso promovido pela empresa de mídia alemã Deutsche Welle.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.