Vincent Carelli/Divulgação
Vincent Carelli/Divulgação

Cultura com consciência ambiental

Livro recém-lançado fala do imaginário ocidental sobre a Amazônia; coletânea reúne filmes do projeto Vídeo nas Aldeias

Karina Ninni, especial para O Estado de S. Paulo

30 Abril 2010 | 00h01

Amazônia: Região Universal e Teatro do Mundo, lançado este mês, é para quem quer entender como passado e futuro da região mais cobiçada do planeta se fundem no imaginário ocidental.

 

Em 12 artigos, estudiosos da região conectam as primeiras expedições às dinâmicas econômicas e sociais da Amazônia contemporânea.

 

- Amazônia: Região Universal e Teatro do Mundo. Orgs. Bolle, W; Castro, E. e Vejmelka, M. Editora Globo (306 págs.)

 

Outro Olhar

Dez filmes feitos por índios do projeto Vídeo nas Aldeias foram reunidos em cinco DVDs na coletânea Cineastas Indígenas – um Outro Olhar. A caixa inclui um livro e destina-se a escolas. Divididos por etnia, os filmes têm legendas, porque são falados em língua nativa. O DVD dos Xavantes mostra o ritual de iniciação dos adolescentes na vida adulta.

 

Acesse www.videonasaldeias.org.br.

 

Ambientalistas ganham um cinema para chamar de seu

Nada de super-heróis, dramas adolescentes ou histórias de amor. Na programação do Cineclube Socioambiental só entram temas como florestas ameaçadas, “revolução verde” e transgênicos. As sessões ocorrem às quintas, 20h, na Sala Crisantempo (R. Fidalga, 521, São Paulo, 3819-2287). O filme da semana que vem é Flow – Por Amor à Água, sobre a privatização da água no mundo.

 

Acesse: www.cineclubesocioambiental.com.br.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.