Mark Baker/AP
Mark Baker/AP

Colônia de diabo da Tasmânia se mostra imune a tipo de câncer

Marsupial exótico, que vive em ilha australiana, está sendo dizimado por epidemia de um câncer contagioso

Associated Press,

10 Março 2010 | 13h10

Cientistas australianos anunciaram nesta quarta-feira, 10, a descoberta de uma colônia geneticamente distinta de diabos da Tasmânia que se mostrou imune a um tipo contagioso de câncer que está diminuindo a população da espécie na Austrália.

 

Localizada na região noroeste da Tasmânia, essa colônia provou estar imune ao câncer que estava afetando este exótico animal, que ficou mundialmente conhecido através de um personagem de desenho animado da Looney Tunes chamado 'Taz'.

 

"Acreditamos que o diabo da Tasmânia dessa colônia tem a capacidade de reconhecer as células cancerígenas como estranhas e montar uma resposta imunológica contra elas", disse Kathy Belov, pesquisadora que coordena o estudo.

O diabo da Tasmânia espalha um tipo muito letal de câncer quando morde a face de outro exemplar. Tumores começam a surgir no local do ferimento, impedindo que o animal se alimente e até afetando o funcionamento de outros órgãos.

 

A praga do tumor facial do diabo da Tasmânia foi descoberto em 1996. Desde então, a população dessa espécie foi reduzida em 70%. Na última primavera, o governo australiano colocou o diabo da Tasmânia na lista de animais com risco de extinção e estimou que ele sumiria das matas em 25 anos.

 

Com essa descoberta, pesquisadores australianos querem desenvolver uma vacina para combater a proliferação do câncer entre os diabos da Tasmânia. "Agora podemos dizer que existe um pingo de esperança nessa batalha para preservar a espécia", disse Belov.

 

O diabo da Tasmânia, conhecido por sua poderosa mordida, unhas afiadas e consumo voraz de aves, é o maior marsupial carnívoro do planeta. Essa espécie só está presente na Tasmânia, uma ilha localizada no sul da Austrália.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.