Cinco pinguins são encontrados degolados no litoral do Peru

Duas fêmeas, uma de 8 meses e outra de 2 anos, e um macho de 2 anos estavam em uma das praias do centro

Agência EFE,

22 Abril 2014 | 16h31

PERU - O Centro de Reprodução e Resgate do Pinguim de Humboldt do Peru denunciou nesta terça-feira, 22, a morte de cinco aves por degolamento e perfurações no pescoço, na praia da Media Luna, no distrito de Puerto Eten, na região norte de Lambayeque.

O responsável pelo centro de resgate, Guillermo Baigorria, declarou ao Canal N que um dos pinguins foi morto enquanto construía o ninho e acrescentou que "quem fez isto tem um afã subalterno (ordenado por terceiros)". "Não posso pensar outra coisa", disse.

Em uma das praias do centro foram encontrados degolados uma fêmea e um macho de 2 anos, além de outra fêmea de 8 meses. Em outra praia, havia pinguins mortos com idades entre 8 e 9 anos, com pequenos orifícios no pescoço.

A promotora Karen Padilla, da Primeira Promotoria de Prevenção do Delito com competência em assuntos ambientais, explicou à RPP Notícias que os animais "apresentam cortes de 6 por 4 centímetros aproximadamente e com o pescoço exposto" e acrescentou que "também há sangue em diferentes partes" de uma das praias.

Os restos das aves serão submetidos a uma necropsia no laboratório do Serviço Nacional de Saúde Agrária do Peru.

O centro de reprodução e resgate do pinguim de Humboldt, espécie com risco de extinção, funciona há quatro anos em Lambayeque, ao norte do Paru, e tem agora 16 animais em bom estado de saúde, segundo confirmou a promotora.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.