REUTERS/Akhtar Soomro
REUTERS/Akhtar Soomro

Cidade do Paquistão registra 50,2ºC em abril e analistas debatem se é um recorde mundial para o mês

Fato foi observado em Nawabshah, mas especialistas questionam se é a temperatura mais alta já vista pois a Organização Mundial de Meteorologia não conduz revisões oficiais de tais extremos climáticos mensais

O Estado de S.Paulo

04 Maio 2018 | 09h54

ISLAMABAD - Uma cidade ao sudeste do Paquistão registrou a temperatura de 50,2ºC na segunda-feira, 30, no que pode ser a maior já vista no planeta durante o mês de abril.

+ Tempestades de areia matam ao menos 125 pessoas na Índia

+ Após onda de calor, norte da Itália sofre com fortes chuvas e deslizamentos

O recorde foi observado na cidade de Nawabshah, que tem 1,1 milhão de habitantes e está a cerca de 190 km do Oceano Índico. Etienne Kapikian, um especialista do serviço de meteorologia Météo-France, publicou o acontecimento no Twitter, dizendo que essa foi a maior temperatura registrada em abril no Paquistão e em todo o continente asiático.

+ Mudanças climáticas podem matar 152 mil europeus por ano até final do século

+ Apelidada de 'Lúcifer', onda de calor na Europa leva 11 países a declarar emergência

Christopher Burt, especialista em extremos climáticos globais, foi mais além. Em um e-mail, ele disse que provavelmente foi a maior temperatura “observada de forma confiável na Terra em registros modernos”. O mês de abril mais quente foi visto em Santa Rosa, no México, em 2001 (51ºC), mas a informação é “de confiabilidade duvidosa”, segundo Burt.

Talvez não se possa dizer que 50,2ºC é a temperatura mais alta já registrada no mundo no mês de abril. Isso porque a Organização Mundial de Meteorologia não conduz revisões oficiais de tais extremos climáticos mensais.

Relembre: Onda de calor no Paquistão mata mais de mil

Esse é o segundo mês consecutivo no qual Nawabshah registra temperaturas extremas. Em março, uma onda de calor elevou-as para um recorde mensal de 45,5ºC. Diversos outros países da Ásia observaram recordes climáticos no fim do mês de março.

A onda de calor é resultado da formação de uma enorme cúpula de aquecimento sobre o norte do Oceano Índico. O jornal local Dawn descreveu o fenômeno em Nawabshah como “insuportável” e disse que ele “fez com que dezenas de pessoas desmaiassem”.

Já o Pakistan Today afirmou que a demanda por eletricidade excedeu a produção, resultando em “interrupções não anunciadas”, que ressaltam os efeitos do calor diante da falta de ar condicionado. / W.POST

Mais conteúdo sobre:
Calor Paquistão [Ásia] Temperatura Clima

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.