Associated Press
Associated Press

Chamas de até 300 m de altura ameaçam cidade canadense

A TV pública canadense CBC informou esta noite que as chamas avançam de forma incontrolável

EFE,

04 Agosto 2009 | 14h10

Chamas de até 300 metros de altura se encontram a 1 quilômetro da pequena cidade de Lillooet, no interior da província de Colúmbia Britânica, de onde as autoridades já retiraram mais de 2.300 pessoas.

 

As autoridades da província estimam que o incêndio no monte McLean já tenha consumido 3.300 hectares de floresta, 800 apenas nesta segunda-feira, alimentado por fortes ventos e elevadas temperaturas.

 

A TV pública canadense CBC informou esta noite que as chamas avançam de forma incontrolável e estão a apenas 1 quilômetro de Lillooet, onde 100 pessoas ignoraram a ordem para deixar suas casas.

 

A situação de Lillooet está se repetindo em vários pontos de Colúmbia Britânica.

 

Na manhã desta terça-feira, as autoridades da província contabilizavam mais de 700 incêndios ativos.

 Uma porta-voz do governo provincial chegou a declarar ao jornal local The Globe and Mail que a cada dia aparecem entre 100 e 150 novos focos de incêndio e que alguns estão crescendo "de forma agressiva".

 

As temperaturas acima de 40 graus e os fortes ventos se somam a mais de um mês praticamente sem chuvas e com uma série de tempestades elétricas que gera novos incêndios, criando o que as autoridades locais chamam de "um dos anos mais difíceis da história".

 

O Globe and Mail disse que Colúmbia Britânica está considerando até pedir ajuda a bombeiros de fora do país para aliviar os já cansados trabalhadores locais.

 

 Além de Lillooet, as autoridades tiveram que retirar cerca de 2.500 pessoas do lago Okanagan.

Mais conteúdo sobre:
canadá

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.