Câmara retoma sessão do Código Florestal

Otimista, líder negocia com partidos da oposição e diz que há tempo de votar relatório

Agência Câmara

11 Maio 2011 | 20h58

Recomeçou há pouco a sessão da Câmara que analisa o projeto do Código Florestal. O líder do governo, Cândido Vaccarezza (PT-SP), reuniu-se com líderes de todos os partidos de oposição para negociar a votação e pediu à base aliada que não apresente emendas ao texto do relator Aldo Rebelo (PCdoB-SP). O relator começou a falar às 22h20.

Vaccarezza admitiu que o governo cedeu na isenção dada a propriedades "pequenas" (de até 440 hectares), desobrigadas de recuperar matas nativas, mas foi rígido na questão das Áreas de Proteção Permanentes (APPs) ao longo de rios.

Veja também:

video Acompanhe a sessão na Câmara dos Deputados

blog Acompanhe a cobertura também pelo blog do Planeta

documento Íntegra da proposta do Novo Código Florestal

video TV Estadão: Entenda o novo Código Florestal

lista A polêmica atualização do Código Florestal do Brasil

O líder ressaltou que o governo queria que a isenção valesse apenas para agricultores familiares e cooperativas rurais, mas fez uma concessão. "É nesse ponto que temos diferenças", disse. "Em outro ponto que estava muito difícil de ser redigido chegamos a um acordo bastante razoável. Não existirá flexibilização em relação a APPs. As exceções, a partir dos critérios de utilidade pública, necessidade social e baixo impacto ambiental, serão regulamentadas por decreto presidencial."

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.