Avião movido a energia solar está no ar há oito dias

Inventores querem fincar a marca de 14 dias de vôo contínuo

19 Julho 2010 | 20h58

Há duas semanas o Solar Impulse, um avião movido a energia solar, voou por 26 horas sem parar. Um feito impressionante para um avião com uma pessoa à bordo, mas comparado ao que realizou a aeronave não tripulada Zephyr, pode ser considerado uma brincadeira de criança. O Zephyr quebrou todos os recordes na última semana ao ficar no ar por oito dias e ainda está voando no momento em que você lê esta matéria, na tentativa de fincar a marca de 14 dias de vôo contínuo, sem nenhum tipo de reabastecimento de combustível - apenas com a força da energia solar.

 

Com 22,5 metros de envergadura e apenas 50 quilos, o Zephyr tem painéis de energia solar extremamente finos e leves em suas asas. A energia é usada para recarregar baterias de litium, que são usadas para mover as engrenagens da aeronave durante a noite. As mais de 192 horas de vôo do Zephyr perfazem mais que o dobro do recorde não oficial de vôo não tripulado de maior duração, que é de 82 horas, 37 minutos em 2008.

 

As aplicações potenciais para uma aeronave não tripulada incluem a observação da terra e uso para as comunicações, tanto para os setores civis  quanto para os militares. A versão atual do Zephyr é 50% maior que a anterior, feita em 2006.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.