Amazonas receberá R$ 4 milhões para projetos sustentáveis

Atividades promoverão conhecimento tecnológico e preservação ambiental; recursos serão liberados até março

Agência Brasil

11 Janeiro 2010 | 17h24

O Amazonas vai dar início a uma série de atividades voltadas para o desenvolvimento social e econômico do estado, a partir de fevereiro, com o projeto Tecnologias Sociais, Fortalecimento Econômico e Comunicação Digital, que foi aprovado pelo governo federal e prevê recursos de R$ 4 milhões para a realização de subprojetos em três áreas: Agroecologia, Comunicação Digital e Novos Materiais Recicláveis. Os recursos são provenientes da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), empresa pública vinculada ao Ministério de Ciência e Tecnologia.

 

Conforme explicou à Agência Brasil o secretário de Ciência e Tecnologia do Amazonas, Marcílio Freitas, o projeto será executado com apoio de organizações, como a Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). A coordenação geral dos subprojetos ficará sob a responsabilidade da Universidade do Estado do Amazonas (UEA).

 

“O projeto encontra-se em fase de formalização jurídica e administrativa. Cada subprojeto terá que promover alternativas de sustentabilidade, conhecimento tecnológico e preservação ambiental, Até março os recursos serão liberados”.

 

Jovens e adultos de diferentes municípios, além de aldeias indígenas localizadas nos municípios de São Gabriel da Cachoeira, Barreirinha, São Paulo de Olivença, Benjamin Constant, Autazes e Parintins estão entre os beneficiados nas ações previstas. Essas comunidades estão incluídas em um subprojeto que irá implantar telecentros nas aldeias. Os locais também serão utilizados como espaços para cursos técnicos voltados aos indígenas, que serão orientados a ingressar em outros projetos financiados pelo governo federal e estadual.

 

“São todos projetos novos e que terão nos centros de inclusão digital o ponto de partida para o desenvolvimento de tecnologias educacionais, a formação técnica e a popularização da ciência. O sucesso dessa inciativa tem uma forte dependência da gestão do projeto”.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.