A sacada do seu apartamento pode virar uma horta

Confira sete pontos importantes para ter sucesso na empreitada

O Estado de S. Paulo

27 Julho 2010 | 23h44

Não é preciso morar em um lugar cercado de verde para pôr na mesa verduras e temperos plantados em casa. Mas para fazer uma "horta urbana", especialmente em apartamentos, é preciso tomar alguns cuidados para evitar que as plantas morram em poucas semanas. Decidir o que e onde plantar é o primeiro passo, segundo o engenheiro agrônomo Marcelo Noronha, dono da empresa Minha Horta. Em 2005, ele fez uma horta em sua casa, em São Paulo. Deu tão certo que hoje, além dos amigos, ele tem clientes como o Hotel Fasano. "Meu negócio é encher São Paulo de hortas e resgatar a relação das pessoas com a natureza."

 

1 - O sol

 

A escolha do lugar é extremamente importante. Tanto num apartamento como em casa, o sol tem de bater durante pelo menos 4 horas por dia. Normalmente, a cozinha fica na face sul dos prédios, ou seja, é menos ensolarada. Dê preferência para a face norte do imóvel.

 

2 - Temperos e hortaliças

 

O segundo ponto é a escolha das espécies. Em apartamento, o ideal são vasos de temperos, como manjericão. "Não adianta plantar três pés de alface, pois demoram muito para crescer e serão consumidos rapidamente", diz Marcelo. Para quem mora em casa com jardim, ele recomenda hortaliças, como rúcula, agrião, couve-manteiga e espinafre.

 

3 - O vaso

 

O próximo passo é a montagem do canteiro. Compre vasos com vários furos para garantir uma boa drenagem ou faça perfurações com uma furadeira num vaso normal. Coloque pedras de argila no fundo, seguidas por uma camada de areia e terra adubada ou composto orgânico misturado com húmus de minhoca. "A areia não deixa os nutrientes da terra irem embora."

 

4 - A terra

 

No caso do canteiro, o importante é comprar terra de boa qualidade e misturar com húmus de minhoca ou esterco de vaca. Coloque folha seca do jardim sobre o canteiro e deixe essa "cobertura morta" no local por pelo menos dois dias para a terra curtir.

 

5 - A água

 

Depois de colocar a muda ou a semente embaixo da terra, é hora de cuidar da manutenção da horta. Basicamente, é preciso molhar as plantas e observá-las para detectar a presença de insetos. Na hora de regar, coloque antes a mão na terra. Só regue se ela estiver seca. O período mais indicado para molhar o canteiro é pela manhã.

 

6 - A estação do ano

 

No inverno, a maioria das plantas precisa de água a cada dois dias. No verão, o ideal é regá-las todos os dias. Tome cuidado: o canteiro não pode ficar encharcado, porque a água em excesso retira os nutrientes da terra. Após 15 dias do plantio, a verdura já pode ser consumida.

 

7 - Pulgão, lagarta, formiga e outras pragas

 

O controle de pragas e doenças pode ser feito intercalando a aplicação de óleo de nim, chá de citronela e chá de pimenta. O pulgão e a lagarta podem ser tirados com a mão – ou corte as folhas onde eles estão. Se a planta estiver infestada de pulgões, use um spray com fumo de corda misturado com água. Para a lagarta use o inseticida DiPel. Capaz de destruir uma horta da noite para o dia, a formiga pode ser combatida com borra de café. Ou plante gergelim por perto, pois a sua folha produz fungos que matam o formigueiro.

 

 

Mais conteúdo sobre:
horta meio ambiente sustentabilidade

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.