Lago da Praça da Nascente sofre com vandalismo

Lago da Praça da Nascente sofre com vandalismo

tiagoqueiroz

29 Janeiro 2016 | 00h41

Texto: Mônica Reolom e Tiago Queiroz

O lago cristalino que abrigava peixes e plantas como a ninféias e os aguapés na Praça Homero Silva, conhecida como Praça da Nascente, na Pompéia, amanheceu na quarta-feira, 27, turvo, com carpas e tilápias mortas espalhadas ao redor e com parte da vegetação destruída. Essa é a primeira vez que o lago, cultivado e mantido pelos moradores da região desde 2013, sofre um “atentado” desse porte, inclusive com roubo de peixes. O coletivo Ocupe e Abrace, responsável pelo resgate da área, já planeja um mutirão para recuperar o aspecto original da água.


TQ SÃO PAULO 19.01.2016 METRÓPOLE BLOG NATURALEZA Peixes no Lago da Praça da Nascente antes de serem furtados por vandalos. FOTO TIAGO QUEIROZ/ESTADÃO

Detalhe de carpas nas águas do Lago antes do ataque dos vândalos. FOTO TIAGO QUEIROZ/ESTADÃO

Para Andrea Pesek, artista plástica e voluntária desde o início do movimento Ocupe e Abrace, esse foi um ato de destruição. “Já haviam roubado alguns peixes no lago em outras ocasiões, mas nada comparado com o que houve agora. Estamos passando por um momento tão delicado no país por conta do que houve no Rio Doce (rompimento da Barragem da Mineradora Samarco) e tentando preservar a natureza urbana de alguma maneira e agora acontece isso…” Andrea lembra que os peixes, num ambiente urbano como esse, têm a função de comer larvas de mosquitos e por isso são extremamente importantes no combate a doenças como a dengue.

TQ SÃO PAULO 28.01.2016 METRÓPOLE BLOG NATURALEZA SUSTENTABILIDADE Lago da Praça da Nascente (Praça Homero Silva, na Pompéia) foi vandalizado por pessoas que furtaram peixes e arrancaram algumas plantas aquáticas. Coletivo Ocupe e Abrace que cuida do Lago está organizando um mutirão para o próximo sábado para recuperarem os danos na área. FOTO TIAGO QUEIROZ/ESTADÃO

Um dos peixes encontrados mortos na beira do Lago. FOTO TIAGO QUEIROZ/ESTADÃO

Luciana Cury, outra integrante do coletivo, diz que o grupo até cogitou registrar um boletim de ocorrência na polícia, mas não sabia como proceder. “Foi uma depredação num lugar público. “É chato, mas já marcamos um mutirão no sábado para reparar o local. A ideia é que as pessoas comecem a entender que espaço publico é de todo mundo e precisa ser respeitado”, afirma.

 

O coletivo fará um mutirão na tarde deste sábado para plantar nova vegetação no entorno do lago e repor os peixes. Toda ajuda é bem vinda. “Teremos que reconstruir as barragens e voltar a inserir vegetação terrestre e aquática, além de trazer novos peixes/filhotes e esperar o barro decantar. São coisas bem caseiras e todos estão convidados a participar”, chama Luciana. https://www.facebook.com/events/738481649619771/738700946264508/

TQ SÃO PAULO 28.01.2016 METRÓPOLE BLOG NATURALEZA SUSTENTABILIDADE Lago da Praça da Nascente (Praça Homero Silva, na Pompéia) foi vandalizado por pessoas que furtaram peixes e arrancaram algumas plantas aquáticas. Coletivo Ocupe e Abrace que cuida do Lago está organizando um mutirão para o próximo sábado para recuperarem os danos na área. FOTO TIAGO QUEIROZ/ESTADÃO

Voluntários iniciaram processo de recuperação do lago na tarde de ontem (dia 28). Mutirão está marcado para sábado (dia 30) à tarde. FOTO TIAGO QUEIROZ/ESTADÃO

 

Na quinta-feira, já começaram os trabalhos de recuperação. Enterraram algumas tilápias mortas, repuseram parte das plantas depredadas. E o coletivo não desanima. Nos planos do Ocupe e Abrace está a ampliação do lago, formando uma pequena ilha e a construção de uma mini ponte. A ideia é replicar a ação de recuperar nascentes por toda a cidade. “Numa cidade como a nossa a preservação da natureza deve passar pela recuperação das fontes de água”, diz Andrea.

TQ SÃO PAULO 28.01.2016 METRÓPOLE BLOG NATURALEZA SUSTENTABILIDADE Lago da Praça da Nascente (Praça Homero Silva, na Pompéia) foi vandalizado por pessoas que furtaram peixes e arrancaram algumas plantas aquáticas. Coletivo Ocupe e Abrace que cuida do Lago está organizando um mutirão para o próximo sábado para recuperarem os danos na área. FOTO TIAGO QUEIROZ/ESTADÃO

Nos planos do Coletivo Ocupe e Abrace está a ampliação do Lago. FOTO TIAGO QUEIROZ/ESTADÃO

 

Entenda. Próximo à Avenida Pompéia, na Praça Homero Silva, há um movimento de resgate da área promovido pelo Coletivo Ocupe e Abrace. Em abril de 2013 moradores do bairro iniciaram um processo de limpeza das nascentes, que antes estavam soterradas em meio a sujeira, lama e lixo. Com o trabalho resgataram sete nascentes. Desde então, a praça Homero Silva foi carinhosamente rebatizada de Praça da Nascente. Junto com hidrólogos construíram um lago a custo zero. O lago forma um microcosmo repleto de plantas aquáticas, aguapés de diversas espécies, árvores nativas compondo uma mata ciliar com lindos ingazeiros, e peixes, como carpas multicoloridas, tilápias, lebistes e espadinhas.  A água do Lago não fica parada, escoa formando o Riacho Água Preta. Canalizado a décadas, mas o grupo têm planos de “libertá-lo” nos trechos onde isso é possível. A noite em determinadas épocas do ano é possível ouvir o coaxar de sapos. Um local que nos faz esquecer que estamos na metrópole nervosa conhecida como São Paulo.

Ps* Estreia como colaboradora nesse blog a colega Mônica Reolom. Uma grande interessada pelas questões envolvendo Natureza e Gentileza! Bem vinda Mônica!