De como algo ruim se transforma em amor e positividade!

De como algo ruim se transforma em amor e positividade!

tiagoqueiroz

03 Fevereiro 2016 | 11h47

Uma lição de cidadania aconteceu na tarde de sábado passado. Cerca de quarenta pessoas ao longo do dia participaram do mutirão de reconstrução do lago da Praça da Nascente, no bairro da Pompéia. A praça havia sido vandalizada. Peixes foram retirados e vegetação aquática foi remexida e destruída como esse blog noticiou. http://sustentabilidade.estadao.com.br/blogs/naturaleza/lago-da-praca-da-nascente-sofre-com-vandalismo/

SÃO PAULO 18.06.2014 VIAGEM PARQUE ESTADUAL DO RIO PRETO TIAGO QUEIROZ/ESTADÃO

O “Bloco da Nascente” em ação! FOTO TIAGO QUEIROZ/ESTADÃO

Além dos frequentadores habituais, o grupo contou com o apoio de gente de bairros distantes da zona oeste, como o empresário aposentado Massayoshi Furuno, morador da Freguesia do Ó, na zona norte. Entre outras atividades, ele ajudou a plantar uma árvore próxima do lago. “Me surpreendeu a beleza daqui. Um lago muito bonito e muita gente boa! Temos que fazer outros desses”, disse enquanto cavava o berço para abrigar a nespereira, ou ameixa- amarela.

SÃO PAULO 18.06.2014 VIAGEM PARQUE ESTADUAL DO RIO PRETO TIAGO QUEIROZ/ESTADÃO

Massayoshi Furuno em ação, fazendo o berço para o plantio de uma árvore. FOTO TIAGO QUEIROZ/ESTADÃO

Morador do bairro da Saúde, na zona sul, Gerson Pinheiro também compareceu à Praça. Trouxe consigo vinte lambaris e seis camarões de água doce. “Os camarões irão ajudar a filtrar as impurezas do ambiente”. Além dos peixes, plantou mudas de taioba e jambu no entorno do lago. Estes últimos, segundo ele, atraem muitas abelhas – sua especialidade – Gerson faz parte do grupo de voluntários SOS Resgate de Abelhas Sem Ferrão. “Pretendo mais para frente trazer uma colmeia de abelhas sem ferrão para ajudar na polinização aqui das plantas da praça”, disse empolgado, entre uma explicação e outra do papel das abelhas na natureza.

SÃO PAULO 18.06.2014 VIAGEM PARQUE ESTADUAL DO RIO PRETO TIAGO QUEIROZ/ESTADÃO

Gerson Pinheiro trouxe camarões e peixes peixes para o Lago. FOTO TIAGO QUEIROZ/ESTADÃO

 

A artista plástica Andrea Valencio Pesek, uma das voluntárias do coletivo Ocupe e Abrace, responsável pela revitalização da Praça, iniciada em 2013, resumiu bem aquilo que estava no ar, nas conversas entre os participantes: “Como algo ruim se transforma em algo tão bom!”. Dentre as principais atividades realizadas ela destacou a melhora na contenção da barragem do lago, feita com velhos galhos de um eucalipto que havia sido cortado no entorno, podas nas bananeiras, plantação de nova vegetação aquática e a introdução de novos peixes.

SÃO PAULO 18.06.2014 VIAGEM PARQUE ESTADUAL DO RIO PRETO TIAGO QUEIROZ/ESTADÃO

Andrea Pesek mostra cacimba com água das nascentes para novos voluntários. FOTO TIAGO QUEIROZ/ESTADÃO

E mais gente da região aproveitou para conhecer a praça e fazer amizades, como foi o caso da designer Erica Bettiol, de 41 anos. Ela já havia percorrido de bicicleta a área e percebido como o local era tratado com carinho. Nas redes sociais leu sobre o vandalismo e veio ajudar. Trouxe aguapés para colocar no lago. “Quando a gente vai para a natureza despertamos a sensibilidade. Eu precisava encontrar um pedaço de terra e pessoas que se interessassem por isso. Encontrei muito do que procurava por aqui!”.

SÃO PAULO 18.06.2014 VIAGEM PARQUE ESTADUAL DO RIO PRETO TIAGO QUEIROZ/ESTADÃO

Erica Bettiol trouxe aguapés para plantar no Lago. FOTO TIAGO QUEIROZ/ESTADÃO

 

E no final do dia, depois de muito mão na terra, conversas e novas amizades, presencio uma cena inusitada; o senhor Pedro José Juren, de 67 anos, mas folego e agilidades de menino, sobe na goiabeira próxima ao lago para apanhar as frutas. Embaixo, um dos que pegava ávido as goiabas era Luiz Scrimin, morador do bairro que se lembra dos tempos de criança, quando passava as tardes na parte alta da praça empinando pipa com a molecada. Ele apresentava o “método do peteleco” para a pequena Julia Scrimin, de 5 anos. “Filha, pode comer a goiaba sem medo, se vir o bichinho dá um peteleco nele”, dizia dando risada. Me despedi da praça e dos voluntários registrando na câmera e na minha memória pai e filha alimentando os peixes do lago com a “deliciosa iguaria”.

SÃO PAULO 18.06.2014 VIAGEM PARQUE ESTADUAL DO RIO PRETO TIAGO QUEIROZ/ESTADÃO

Pedro Juren na coleta de goiabas. FOTO TIAGO QUEIROZ/ESTADÃO

SÃO PAULO 18.06.2014 VIAGEM PARQUE ESTADUAL DO RIO PRETO TIAGO QUEIROZ/ESTADÃO

Contato com a natureza: Os peixes do lago recebem uma iguaria das mãos de Julia Scrimin, bichos de goiaba! FOTO TIAGO QUEIROZ/ESTADÃO