Jardim Botânico de SP, um encanto no meio da selva de pedra

Lucia Damico

31 Maio 2012 | 18h00

Em um lindo dia de sol, a dica é apreciar o Jardim Botânico de São Paulo, quem sabe até neste fim de semana ou no feriadão na próxima semana. Inspirador em todos os sentidos, ele fica na Zona Sul da cidade e tem 360 mil m² de extensão, bem no meio da selva de pedra.

É a terceira maior reserva de Mata Atlântica da capital paulista, tem mais de 80 anos de existência e pertence ao Parque Estadual das Fontes do Ipiranga (PEFI), administrado pelo Instituto de Botânica, organização pública do Estado de São Paulo vinculada à Secretaria do Meio Ambiente.

Jardins Botânicos são importantes na conservação da biodiversidade e muitas plantas neles cultivadas fazem parte de uma lista de espécies que correm o perigo de se tornarem extintas.

Logo na entrada, há uma alameda de Palmeiras Imperiais, margeada pelo Córrego Pirarunguáua, onde estão espécies de Bromélias e as Gloxínias, ameaçadas de extinção.

Um pouco mais à frente, encontramos algumas árvores de café e o aroma do fruto pode ser sentido a distância.

O Museu Botânico Dr. João Barbosa Rodrigues guarda um material muito rico e interessante: sementes, folhas, flores, frutos e muitas curiosidades. As estufas reúnem diferentes espécies, como as Avencas, com as folhas em formato de coração. Achei uma beleza!

Sala de entrada do Museu Botânico Dr. João Barbosa Rodrigues (Foto: Flores de Lulu)

Durante meu passeio, vi vários casais que usavam a paisagem como ‘pano de fundo’ para fotos. E os novos visitantes ficam encantados. É o caso da arquiteta (e fotógrafa por hobby) Tânia Paz. “Os parques brasileiros são lindos. Me encantei hoje aqui, vou levar muitas imagens boas deste passeio”.

Além das plantas, o Botânico reserva surpresas, como um lagarto que cruzou meu caminho.

Continuando nosso roteiro, chegamos ao lago das Ninféas, onde encontramos o Lírio D’água e os
Copos-de-leite, imagens que enchem os olhos, em uma formação de nascentes que constituem a bacia hidrográfica do Riacho do Ipiranga.

Uma informação muito útil e fundamental: o restaurante do Jardim Botânico, que fica aberto para almoço de 12h às 15h, serve comidas deliciosas. O quilo custa R$ 40.

Outra dica – No dia 6 de junho, quarta-feira antes do feriadão, o Jardim Botânico de São Paulo vai inaugurar um novo viveiro de plantas, em celebração pelo Dia Mundial do Meio Ambiente. A
instalação servirá para a reprodução de espécies e o fornecimento de material para estudos.

Curta Flores de Lulu no Facebook
Siga o @FloresdeLulu no Twitter
Mande críticas e sugestões para floresdelulu@gmail.com