Caminhe pelo Parque Ibirapuera e pense em M.M.D.C.

Lucia Damico

06 Julho 2012 | 19h04

Nesta segunda-feira, dia 9 de julho, a Revolução Constitucionalista de 1932 completa 80 anos. Quem estiver em São Paulo durante o fim de semana prolongado, pode aproveitar o feriado para conferir os eventos programados – homenagem aos estudantes Mário Martins, Euclides Miragaia, Dráusio de Souza e Antônio Camargo, mortos naquele ano e lembrados sempre pela sigla M.M.D.C. – e também visitar um dos mais famosos espaços verdes da capital paulista, o Parque Ibirapuera. São 1 milhão 584 mil m², com museus, pista para caminhada, aparelhos de ginástica, ciclovia, quadras, playground e também um planetário.

Ibirapuera, em tupi-guarani, significa ‘árvore apodrecida’ (pois é). Na década de 1920, um funcionário da Prefeitura de São Paulo, Manuel Lopes de Oliveira, iniciou o plantio de árvores na região, na época alagadiça e com solo de várzea. Atualmente, o Viveiro Manequinho Lopes presta homenagem a este homem e ao seu trabalho. Todas as informações históricas estão no site oficial: parqueibirapuera.org.

Um dos grandes atrativos são as flores e plantas que podem ser apreciadas no local. Encontrei por lá Quaresmeiras, Lírios Amarelos, Chuva de Ouro, Bougainvillea, Hibiscos e muito mais.

Antes de sair de casa, dê uma conferida na previsão do tempo e lembre de usar o protetor solar.

Importante: a entrada é de graça.

Curta Flores de Lulu no Facebook
Siga o @FloresdeLulu no Twitter
Mande críticas e sugestões para floresdelulu@gmail.com