A Salsa de Maria Eduarda

Lucia Damico

23 Novembro 2012 | 07h00

“Você já viu a Salsa que a Duda plantou na escola? Está muito grade e bonita”, diz com orgulho o advogado Paulo César Coelho, pai da pequena Maria Eduarda de Agostinho Coelho, de 4 anos. Aluna da Escola Jean Piaget, em Santos, litoral sul de São Paulo, ela está aprendendo desde muito pequena a importância de cultivar plantas e flores.

“Foi um presente do Dia das Mães”, explica a dentista Mariana dos Santos de Agostinho, mãe da menina. “Ela trouxe a muda e ajudou a cuidar todos os dias. Acho ótimo, porque ela já entendeu e necessidade de cultivar, dar carinho, regar, ver se a planta está bem. O resultado é visível na planta, mas também na alegria dela ao mostrar a Salsa bonita como está”.

 

Claro que conseguir fazer a pequena Duda parar e contar a história foi impossível. Correndo e pulando sem parar, ela foi explicando aos poucos como as professoras ensinam a preparar a terra, colocar a muda (de várias plantas), cultivar todos os dias, regar, aproveitar o sol, a chuva, e prestar atenção nas cores das folhas e das flores.

Salsa – É uma das ervas mais conhecidas e versáteis da culinária. A Salsa tem ainda propriedades medicinais que estimulam o apetite, ajudam na digestão, além de ser indicada como diurético. A planta desenvolve-se com exposição solar ou sombra parcial  e pode crescer de 15 a 25 cm. A rega deve ser realizada regularmente. Suas folhas são lisas ou encaracoladas, dependendo da variedade e ela pode ser colhida fresca durante o ano inteiro.

Curta Flores de Lulu no Facebook
Siga o @FloresdeLulu no Twitter
Mande críticas e sugestões para floresdelulu@gmail.com