SANEAMENTO BÁSICO NO BRASIL É UMA CATÁSTROFE!
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

SANEAMENTO BÁSICO NO BRASIL É UMA CATÁSTROFE!

Dener Giovanini

04 Abril 2012 | 19h09

Quem diz isso é o próprio governo brasileiro.

O presidente da Agência Nacional de Águas – ANA, Vicente Andreu, afirmou hoje, durante audiência pública para a instalação da Subcomissão da Água, veiculada a Comissão de Meio Ambiente do Senado Federal, que a situação brasileira é catastrófica no que se refere ao saneamento básico da população. Andreu alertou ainda que o próprio governo não tem planejamento para a área. Segundo ele, mesmo dispondo de estudos técnicos elaborados pela ANA, para orientar investimentos governamentais no setor, o governo não manifesta interesse pelo tema.

Segundo dados do IBGE, apenas 61% das residências no Brasil têm o seu esgoto coletado e, desses, apenas 30% vão para tratamento, o restante é descartado in natura no meio ambiente.

A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, numa ponta da mesa, ouve do presidente da ANA, Vicente Andreu, na outra ponta, críticas sobre como o governo brasileiro tem tratado (ou melhor, não tem tratado) o esgoto do país. Foto: Márcia Kalume/Agência Senado

Mesmo que tenhamos avançado no volume de recursos, a ampliação do saneamento em comparação ao crescimento das cidades está ficando estagnado. Não está mudando o patamar da situação do saneamento no Brasil, afirmou o presidente da ANA.

Ainda segundo Vicente Andreu, o governo precisaria investir R$ 22 bilhões apenas para manter a atual oferta de água nas cidades brasileiras até 2015.

Para quem tiver interesse em obter mais informações sobre o tema, pode baixar o Atlas Brasil – Abastecimento Urbano de Água, publicado pela ANA. A última edição do Atlas foi lançada mês passado.

Para fazer o Download:

Documento

Documento

Mais conteúdo sobre:

ÁguaCongressoGoverno brasileiro