O MEIO AMBIENTE VAI ACABAR COM A AMÉRICA
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

O MEIO AMBIENTE VAI ACABAR COM A AMÉRICA

Dener Giovanini

23 Setembro 2011 | 15h48

“Precisamos dar um basta nessa agência ambiental matadora de empregos”.

A frase acima, representa bem um pensamento que vem ganhando força nos EUA nas últimas semanas. Ela foi dita por um membro do partido Republicano e tem se tornado um brado recorrente no Congresso daquele país. A tal agência ambiental é a EPA – Environmental Protection Agency, equivalente americana ao nosso IBAMA. Líderes políticos de grande expressão por lá, como o governador do Texas, Rick Perry, endossam esse pensamento. Para ele, “é necessário colocar um cadeado e fechar definitivamente as portas da EPA”.

É cada vez mais forte nos Estados Unidos, principalmente entre os eleitores conservadores, a ideia de que as Leis ambientais estão atrapalhando a recuperação econômica da América. Esse tema deverá se transformar no principal ponto de debate nas próximas eleições presidenciais nos EUA.

Os brasileiros conhecem bem essa história. Enquanto que nos Estados Unidos a EPA, e as leis ambientais, estão sendo responsabilizadas pelo aumento da crise econômica, aqui, o IBAMA e as nossas Leis ambientais, são apontados com uma das principais causas de entrave para o desenvolvimento do país.


A diferença está na forma que os governos dos dois países encaram a situação.

Diz a Casa Branca:

“Eu continuarei ao lado dos homens e das mulheres que trabalham na EPA.  Eles se esforçam todos os dias para punir os destruidores do meio ambiente e são os responsáveis ?em proteger as nossas famílias da poluição prejudicial”. Presidente Barack Obama em defesa da EPA.

Dizia o Palácio do Planalto:

“Criamos muitas instituições de fiscalização ambiental e hoje uma obra para porque se descobriu uma borboletazinha ameaçada de extinção, uma pedra que parece machadinha, uma perereca, um osso”. “As obras ficam paralisadas e ninguém assume responsabilidade pelo prejuízo”. Lula reclamando de atrasos na construção de um viaduto na BR 101, no Rio Grande do Sul.

“Disseram que a gente não podia fazer hidrelétrica por causa dos bagres. Eu perguntei: Que bagres? A Marina (Marina Silva, ex-ministra do Meio Ambiente) não soube me responder. Então não era importante”. Lula reclamando dos bagres que paralisaram a hidroelétrica do rio Madeira.

Para quem desejar saber mais recomendo a matéria do The New York Times:

http://www.nytimes.com/2011/08/18/us/politics/18epa.html

Lulas, bagres e pererecas. Foto: Renato Araújo/ABr

 

 

Mais conteúdo sobre:

InternacionalPolítica