GOVERNO QUER O ICMBIO FRACO
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

GOVERNO QUER O ICMBIO FRACO

Dener Giovanini

22 Outubro 2011 | 22h17

Degradadores das Unidades de Conservação agradecem

Nesse ano, o governo já cortou cerca de 30% da verba do instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade – ICMBIO, que é o órgão responsável pela manutenção e fiscalização das Unidades de Conservação do país, como os parques nacionais.

O ICMBIO foi criado em 2007 pela ex-ministra Marina Silva, numa estratégia de picotar para enfraquecer. Tirou o ICMBIO das entranhas do IBAMA e acabou enfraquecendo as duas instituições. Não satisfeita, a ex-ministra fragilizou ainda mais o IBAMA, criando o Serviço Florestal Brasileiro.

A atual ministra da área, Izabella Teixeira, parece concordar com a desgraceira ambiental iniciada por Marina Silva. O Ministério do Meio Ambiente, por exemplo, destina anualmente ao ICMBIO, 155 milhões de reais para serem aplicados na manutenção de 310 Unidades de Conservação, que correspondem a cerca de 10% do território brasileiro. Esse valor não dá para pagar 20% das obras de qualquer estádio de futebol que está sendo construído para a Copa.

O Brasil gasta cerca de R$ 2,00 reais por hectare para proteger suas Unidades de Conservação. Parece piada. E é. E de muito mau gosto.

Ministra do Meio Ambiente Izabella Teixeira: jogando a pá de cal sobre o que a Marina Silva ajudou a matar. Foto: Elza Fiúza/ABr