As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

DILMA VETOU, E AGORA?

Dener Giovanini

25 Maio 2012 | 21h12

Nem lá, nem cá. Entre o desejo dos ruralistas, que não queriam veto algum ao Código Florestal e o clamor dos ambientalistas, que pediam o veto total, a presidente Dilma Rousseff optou pelo meio termo. Vetou 12 itens e fez 32 modificações no texto aprovado pelo Congresso Nacional. Acabou por desagradar a ambos os lados. Os vazios deixados pelos vetos deverão ser preenchidos através da publicação de uma Medida Provisória (MP). O Congresso ainda pode derrubar as mudanças feitas pela presidência da República, mas dificilmente o fará. Os ruralistas não devem ter ficado inteiramente satisfeitos, mas não tem muito do que reclamar. Se por um lado a posição do Planalto não atendeu completamente as suas reivindicações, por outro também não foi tão dura quanto temiam. Para o Muro das Lamentações deverão ir apenas os ambientalistas, os verdadeiros derrotados.

O assunto ainda não está encerrado. O governo anunciou os vetos, mas não apresentou nenhum substitutivo, o que deverá ocorrer só na próxima segunda-feira. Depois que o instrumento legal (MP) do governo for publicado no Diário Oficial, reações mais substanciais deverão ocorrer, particularmente, na base aliada do governo.

A anistia para quem desmatou, um dos pontos críticos da Lei, ainda não foi totalmente descartada. Ela poderá ser confirmada na MP que será divulgada no início da semana.

Vamos aguardar.