ABANDONO NA LINHA DO TREM
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

ABANDONO NA LINHA DO TREM

Dener Giovanini

06 Setembro 2011 | 12h37

A Estrada de Ferro Madeira-Mamoré – EFMM teve um importante papel na história da Amazônia. Sua construção foi definida no Tratado de Petrópolis, que foi um acordo diplomático com a Bolívia, negociado pelo Barão do Rio Branco em 1903, que tratava da incorporação do Acre, até então um território boliviano, pelo Brasil. No documento, além de pagar ao governo da Bolívia o valor de dois milhões de libras esterlinas, o Brasil se comprometeu a construir a ferrovia, para ajudar no escoamento dos produtos bolivianos pela Amazônia e facilitar a chegada deles ao oceano Atlântico.

Hoje a ferrovia praticamente não existe mais. Suas antigas composições a vapor (que fariam a alegria de muitos museus mundo afora) estão completamente abandonadas nas cercanias da cidade de Porto Velho/RO. Não passam de um monte de ferro apodrecido e abandonado às margens do que um dia foi uma ferrovia. Considerada a segunda obra mais difícil da engenharia mundial, ficando atrás apenas da construção do Canal do Panamá, a EFMM não conseguiu resistir ao descaso com que o Brasil trata alguns dos seus monumentos culturais. Lamentável.

Várias locomotivas estão abandonadas em Porto Velho/RO. Foto: Dener Giovanini


Mais conteúdo sobre:

AbandonoDenúnciaMemória