Assim começa a nossa história

Carol Da Riva

25 Fevereiro 2013 | 20h53

De como a família caiu na estrada e por onde este blog pretende te levar

Caminante, no hay caminho, se hace caminho al andar” António Machado, poeta sevilhano

Eu caí na estrada em 1997 para um ano sabático na Ásia. Queria mudar de vida:  parar de advogar, viajar pelo mundo e escrever sobre isso. Nessa odisseia conheci a Carol. Ela tinha vinte anos, mochilava pela Indonésia e acabara de comprar uma câmera profissional. Eu tinha 26. Juntamos os trapos, sonhos e começamos a trabalhar juntos, publicando matérias de viagem. Foi o começo de um soltar a voz nas estradas, do qual já não podíamos parar. E pouco importava aonde íamos chegar. O que nos interessava era viver intensamente o presente, focados no caminho do meio, agradecendo a cada novo dia, a dádiva de viajar.

Achei que nossa jornada chegara ao fim em 2004, quando a Carol ficou grávida do Tiago. Mas assim que o menino nasceu mudamos de ideia: “Se o guri pintou é porque quer entrar na barca”. Colocamos o miúdo na mochila e seguimos em frente.

Hoje, aos 8 anos, Tiago já esteve em 20 países dos cinco continentes e fala 4 línguas. A caçula da trupe, Luisa, nasceu em Bali em 2011, mas só na barriga da mãe visitou onze nações. Aos 4 meses, estreou no Mianmar. O aniversário de um ano foi nas Filipinas.

Viajar com a família mudou a nossa perspectiva da vida. Criança não é âncora, é vela, é alegria e companhia. É viajar vivendo um eterno romance incondicional da vida. É deleitar-se com o brilho de seus olhos a cada descoberta que fazem com a beleza da diversidade humana e natural desse lindo planeta. E quanto mais remoto for o lugar, e mais tradicional for a cultura do povo, mais nos sentimos pilhados a chegar lá.

Nesse Blog, pretendemos compartilhar o nosso olhar e sentir dessas viagens. Trazer à tona: dicas, percalços, inspirações, diálogos, entrevistas e conexões. Tudo que possa encorajar outras famílias a se jogar na estrada, seja qual for o caminho, seja qual for o destino. Afinal, como diria o poeta “se faz caminho ao andar”. Será um prazer tê-lo conosco.

Templo das águas em Ubud, Bali

Quem Somos:

O Pai: Edu Petta, 42, paulistano, formou-se em direito pela USP em 1994, pendurou o diploma na parede, e foi fazer o que ama: viajar, escrever e surfar nas melhores ondas do planeta.

A Mãe: Carol Da Riva, 36, paulistana, já fotografou em mais de 40 países. Colabora com revistas como a National Geographic Brasil, Viagem e Turismo, Eurobike e Horizonte Geográfico entre outras.

O Filho: Tiago, 8, ubatubense, é fotógrafo-mirim e artista. Ajuda a carregar as malas, a cuidar da mana e quando não está viajando, estuda na escola mais verde do mundo, a Green School (ainda falaremos dela), em Bali.

A Filha: Luisa, 1, depois de visitar 11 países em sua gestação, “escolheu Bali para nascer”. Aos 4 meses estreou do lado de fora da barriga no Mianmar. Apaixonada pelo irmão, água e música, por onde passa distribui sorrisos.