Pegada de água. Talvez vejamos isso no supermercado

Rodrigo Martins

27 Agosto 2009 | 19h43

Imagine ir às compras e olhar, no rótulo dos produtos, a quantidade de água que foi gasta para produzir aquele bem. Isso já está acontecendo – em pequena escala, é verdade – com as emissões de CO2. Na Europa e Japão, alguns produtos de consumo, como cosméticos, papel e cerveja, já trazem na embalagem a pegada de carbono, ou a quantidade de emissões de gases estufa lançados na atmosfera na fabricação dos produtos.

Com a água não será diferente – a pegada hídrica, ou water footprint, já está sendo aos poucos desenhada. E a Raisio, uma fabricante de produtos alimentícios da Finlândia já está estampando no seu cereal Elovenaa a quantidade de água consumida em todo o ciclo de vida do produto: desde a plantação da aveia até a fabricação.

Para fornecer à indústria padrões mais fidedignos da pegada hídrica foi criada a Water Footprint Network, uma rede formada por empresas, ONGs e membros das Nações Unidas. Por meio do site ficamos sabendo que um singela xícara de cafezinho tem uma pegada hídrica de 140 litros. E é um dos itens menos dispendiosos: para se produzir 1 kg de arroz são consumidos 3 mil litros de água. E pasmem: na produção de 1 kg de carne bovina, são necessários 16 mil (!!) litros de água, fazendo a conta desde o pasto.
Mais informações: Água ganha mais atenção das empresas.