O guia dos eletrônicos 'verdes'

Rodrigo Martins

28 Junho 2008 | 21h31

O Greenpeace divulgou esta semana a nova edição do guia dos eletrônicos ‘verdes’ – desde 2006, a ONG ambientalista analisa os maiores fabricantes de produtos eletrônicos – computadores, telefones celulares e outras quinquilharias tecnológicos – e seu desempenho ambiental.

São avaliados itens como resíduos químicos, eficiência no uso de energia, políticas de reciclagem e cuidados na emissão de gases causadores do efeito estufa, nos processos de fabricação.

Em um ranking de 0 a 10, as companhias em melhor situação pontuam na faixa dos 5 pontos – caso da Sony Ericsson e Sony. Logo atrás vem Nokia (4,8) e Samsung e Dell, empatadas com 4,5 pontos. Os piores desempenhos foram da Nintendo (0,8 de pontuação), Microsoft (2,1) e LG (3,3).

A idéia do ranking é dar elementos para que o consumidor escolha eletrônicos menos agressivos ao meio ambiente, além de pressionar os fabricantes para que estejam mais atentos à questão.

Parece que funciona: a Apple começou pontuando bem mal no primeiro ranking, com 2,7 pontos e desempenho fraco em todos os quesitos. Nessa nova avaliação, pontuou 4,1. E com louros para o fato de ter diminuído a quantidade de produtos químicos tóxicos nos seus iPods e iPhones.