No fundo do mar, o lixo do carnaval de Salvador

Rodrigo Martins

25 Março 2010 | 16h28

lixomar1

As imagens falam por si. Depois dos dias de folia do carnaval de Salvador, mergulhadores da Global Garbage, ONG que combate o descarte de lixo nos oceanos, ficaram assustados com a quantidade de latas de cerveja e garrafas plásticas encontradas no fundo do mar do mar nas imediações do Farol da Barra.

lixomar2

Segundo relata Francisco Pedro da Fonseca Neto, um dos mergulhadores, foi difícil calcular a quantidade de lixo espalhada. “Certamente, havia mais de mil latinhas, além de garrafas plásticas, bandeiras de patrocinadores da festa e até abadás”, conta ele. Mas o estrago provavelmente foi maior. “Sem dúvida há muito mais lixo no mar do que a quantidade que encontramos. Isso porque as correntes marítimas dispersaram uma boa parte da sujeira”, diz Neto.


O grupo voltou ao local nos dias seguintes para dar início ao processo de retirada da imundície do mar. O excesso de lixo foi retirado e posteriormente entregue a catadores da cidade.

lixomar4

A ONG Global Garbage tem sede na Alemanha e acaba de constituir um escritório no Brasil, em Salvador. Agora, o movimento planeja articular um projeto com a Prefeitura de Salvador, com os artistas do carnaval baiano e com as empresas patrocinadoras da festa para conscientizar os foliões sobre o descarte correto do lixo. Afinal, se são gastos milhões em publicidade para promover a festa e chamar os foliões, uma fatia desse bolo pode ser usado para tentar amenizar o problema. Imagino que as cervejarias não gostariam de ver suas marcas emporcalhando o fundo do mar…

“Está aumentando a preocupação, no mundo todo, em relação ao lixo marinho. Queremos que as pessoas se mobilizem no Brasil também, e isso já está acontecendo no Rio e Salvador”, diz Neto. As fotos do lixo encontrado no mar correram a internet esta semana e fizeram os acessos ao site www.globalgarbage.org dispararem. De uma média de visitas diárias de 700 pessoas, o site passou a ter mais de 8.000 acessos/dia.

lixomar3

Material recolhido foi entregue a catadores. As fotos são de Francisco Pedro, do Projeto Lixo Marinho – Global Garbage Brasil.

Atualização (25/03, 20h30):

Após a repercussão que o caso teve na internet, a AmBev, dona da Skol (uma das marcas que mais aparecem em meio ao lixo do carnaval) respondeu rapidamente. Contratou a agência Target para uma ação emergencial e anunciou que vai se unir à Global Garbage para uma ação de limpeza do mar em Salvador, no próximo final de semana.

A ideia é fazer um mutirão para retirar o que ainda está depositado no fundo do mar. O projeto terá início no sábado, às 8h, na praia do Porto. Do local, as equipes partem para o Farol. A ação continua no domingo para a retirada do lixo das praias do restante do circuito Barra-Ondina. O material reciclável recolhido será doado à Canore, cooperativa de recicladores locais.