1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Quem Faz

GIOVANA GIRARDI é repórter de ambiente do caderno Metrópole. Escreve sobre o assunto e também sobre ciência há mais de 12 anos. Já trabalhou em revista, internet, jornal, e sempre que pode deixa a redação para ver gente, bicho e se enfiar no meio do mato para fazer matéria.
terça-feira 08/12/15 20:18

COP 21 parece um ‘Dia da Marmota’ sem fim

COM ANDREI NETTO Cobrir conferências do clima é uma atividade que parece, às vezes, entrar num looping sem fim. Ou num eterno Dia da Marmota, como dizem jornalistas já na faixa dos seus 40 anos lembrando o clássico filme de Bill Murray. Os discursos, os entraves, o toma-la-da-cá são praticamente os mesmos desde que as negociações climáticas começaram, em 1992. Na base, o problema se mantém em torno de dois tópicos há ...

Ler post
quarta-feira 18/11/15 20:07

Quando o terrorismo e a luta pelo clima se chocam

paris

  paris Quando vi as primeiras notícias do ataque terrorista a Paris na última sexta-feira, que matou 129 pessoas e deixou centenas de feridos e milhões de pessoas assustadas e com medo, não pude evitar: meu primeiro pensamento foi sobre como isso afetaria a Conferência do Clima da ONU, marcada para começar, naquela mesma Paris, somente pouco mais de duas semanas após o atentado. Não que eu não estivesse profundamente abalada e chocada pelo ...

Ler post
terça-feira 03/11/15 14:45

Ano mais quente prejudica até a produção de cerveja

cantillon

cantillon O ano de 2015 se encaminha para ser o mais quente da história, e as altas temperaturas estão prejudicando até mesmo a produção de uma das poucas coisas que ajudam a aliviar o calorão: a cerveja! Nesta segunda-feira, 2, uma das cervejarias mais tradicionais e badaladas da Bélgica, a Cantillon, publicou em sua página do Facebook que as brassagens tiveram de ser canceladas por conta do outono atipicamente quente em Bruxelas. Para o ...

Ler post
quinta-feira 29/10/15 21:43

‘Brasil 2040′ enfim é divulgado, mas de modo torto e incompleto

Usina hidrelétrica Belo Monte, no pior cenário de mudanças climáticas, pode ser afetada por falta de chuvas e deixar de compensar financeiramente

Usina hidrelétrica Belo Monte, no pior cenário de mudanças climáticas, pode ser afetada por falta de chuvas e deixar de compensar financeiramente

Depois de sofrer com a demissão da equipe oficial que o coordenava e com um atraso de seis meses, o estudo Brasil 2040 foi despejado nesta quinta-feira, 29,  no site da extinta Secretaria de Assuntos Estratégicos (SAE) sem nenhuma divulgação formal. Não houve uma coletiva de imprensa e nenhum porta-voz que pudesse falar pelo estudo como um todo foi colocado à disposição da imprensa.

Considerado o mais importante estudo sobre como diversos setores vão reagir diante do clima modificado, o projeto Brasil 2040 – Alternativas de Adaptação às Mudanças Climáticas foi encomendado pela SAE a diversos grupos de pesquisa no começo do ano passado como parte da estratégia para lidar com o problema das mudanças climáticas. Era coordenado pelo economista Sergio Margulis e por Natalie Unterstell.

Ambos foram demitidos em março deste ano, quando Magabeira Unger assumiu a pasta e adotou como mote a “Pátria Educadora”, pondo de escanteio a linha climática que vinha sendo adotada pela SAE.

Os pesquisadores que conduziam os estudos receberam, logo depois, cartas informando que eles estavam proibidos de divulgar os resultados antes que houvesse uma divulgação formal da SAE. E por meses os trabalhos ficaram engavetados.

Com a demissão de Unger em setembro e a extinção da SAE, imaginou-se que o Ministério do Meio Ambiente assumiria a divulgação do trabalho. Mas Alberto Lourenço, que substituiu Margulis e ainda não foi exonerado, correu para colocar o material no ar antes de ele próprio perder seu emprego. Mais de trinta arquivos, de sete tópicos diferentes, com mais de mil páginas estão no site. Alguns documentos nem sequer estão em sua versão final. Ali também não aparece o documento sobre a área de saúde.

Mas, pior que isso, é que se trata de um calhamaço de informação sem nenhum resumo executivo, sem nenhuma lista que destaque os pontos mais importantes. Absolutamente nada no site ajuda o incauto que estiver interessado no futuro climático do País a navegar pelos estudos nem a entender os seus resultados.

Em reportagem publicada no portal do Estadão e que estará na edição de amanhã do jornal trago algumas das informações garimpadas no estudo. Diminuição de chuvas pode levar a uma redução da produção de energia pelas hidrelétricas da Amazônia. E a produção agrícola pode sofrer uma redução de área plantada de até 39%. Veja lá.

Ler post
segunda-feira 21/09/15 21:02

‘A agenda sustentável nos ajuda a reconhecer que estamos em apuros’

Os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável - conjunto de 17 metas que todas as nações do mundo vão assinar no fim desta semana em Nova York para pôr em prática até 2030 - vão precisar de um investimento para serem alcançados de US$ 5 trilhões e US$ 7 trilhões por ano. O cálculo é de Achim Steiner, diretor executivo do Pnuma (o programa ambiental da ONU), que está em São Paulo nesta semana para mobilizar o sistema financeiro e ...

Ler post
quarta-feira 16/09/15 19:55

Um mundo completamente diferente

“Se mantivermos as emissões de gases de efeito estufa nos níveis atuais, a primeira coisa que vai acontecer é que vamos perder a meta de manter o aumento da temperatura em 2°C. Vamos perder terra com o aumento do nível do mar. Teremos um mundo completamente diferente do que temos agora. E isso será uma ameaça ao desenvolvimento sustentável. Isso é importante de dizer às vésperas da Cúpula da ONU que vai definir os objetivos do desenvolvimento sustentável. Muitos deles ...

Ler post
quinta-feira 18/06/15 20:03

Carta do papa tem potencial de influenciar debate sobre clima

Nuvem de palavras feita a partir da versão da encíclica em português

[caption id="attachment_779" align="alignnone" width="600"]Nuvem de palavras feita a partir da versão da encíclica em português Nuvem de palavras feita a partir da versão da encíclica em português[/caption] A tão esperada encíclica do papa Francisco sobre ambiente alerta para a forma como as atividades humanas estão ameaçando o planeta em escopo muito mais amplo que as mudanças climáticas, mas é nessa seara que talvez a mensagem possa ter um impacto mais imediato.Essa é a expectativa de pesquisadores que trabalham ...

Ler post
segunda-feira 15/06/15 21:46

Cientistas contam com o papa para falar ao coração das pessoas

Papa Francisco afirma que humanos estão causando as mudanças climáticas e que a falta de ação rápida trará graves consequências

[caption id="attachment_767" align="alignnone" width="600"]Papa Francisco afirma que humanos estão causando as mudanças climáticas e que a falta de ação rápida trará graves consequências Francisco afirma que humanos estão causando mudanças climáticas e que falta de ações trará graves consequências[/caption] A nova encíclica papal – cujo rascunho vazou na internet hoje – vinha sendo ansiosamente aguardada nos Estados Unidos por uma categoria que ao longo da história quase nunca viu com bons ...

Ler post
segunda-feira 15/06/15 21:11

De volta ao trabalho. O papa chama

Caros, Mil perdões pela longa ausência. Como tinha explicado aqui há alguns meses, me ausentei do dia-a-dia da redação para fazer um fellowship para jornalistas de ciência no Instituto de Tecnologia de Massachussets. O curso acabou, acabei me engajando em um outro, oferecido pelo Laboratório de Biologia Marinha, de Woods Hole, e agora estou prestes a voltar pro trabalho – logo mais estou aí. Ainda aqui de Cambridge, porém, o 'papa acabou me chamando' à labuta. ...

Ler post