Opções veganas em restaurantes convencionais: sim, tem!

Opções veganas em restaurantes convencionais: sim, tem!

Alessandra Luglio

20 Fevereiro 2017 | 11h24

A matéria de hoje é muito especial e foi um grande presente de uma grande crítica gastronômica: Ailin Aleixo.

Para quem não conhece, a Ailin é jornalista e escreve sobre gastronomia há 15 anos, tendo ocupado o cargo de editora-executiva em revistas como Viagem e Turismo, Vip, Playboy e Época. Há oito anos criou o Gastrolândia, o maior site de gastronomia e turismo gastronômico do país. Em 2016 lançou seu canal de jornalismo gastronômico no Youtube, o #ptdk, no qual visita produtores para descobrir o que há por trás de tudo o que comemos e bebemos.

ailin_aleixo

Aproveitem esse presente em forma de texto e deliciem-se por São Paulo!


Texto gentilmente produzido por Ailin Aleixo:

Não sou vegana – como jornalista de gastronomia e crítica gastronômica seria bem complicado eliminar carne, leite, ovos e queijos do meu cardápio e continuar fazendo meu trabalho -, mas venho diminuindo o consumo de derivados animais por questões de saúde e sustentabilidade.

Saúde: a quantidade de antibióticos ministrada aos animais, somada a vida em condições miseráveis, não pode resultar em bom alimento. Por exemplo: beira o irracional pensar que uma galinha que vive em gaiolas do tamanho de uma folha de sulfite, sem espaço para abrir as asas em toda sua vida, cujo bico é cortado para que não machuque as outras por estresse, possa produzir um ovo saudável e cheio de energia…

Sustentabilidade: a criação de animais de corte é responsável por consumo insano de recursos naturais, grande colaboradora para o efeito estufa e contaminação de terra e águas pelos detritos da produção. E isso só para citar alguns.

Minha pesquisa sobre sustentabilidade gastronômica me levou a criar um canal no YouTube sobre o tema, o #ptdk

No meu dia-a-dia, noto a atenção quase nula que a maioria dos chefs dão a opções vegetarianas e veganas em seus estabelecimentos, como se isso não fosse digno de empenho: nobre, mesmo, é o filezão, o frango assado, o hambúrguer dry aged. Ainda, infelizmente, vegetais, grãos e legumes são tratados apenas como acompanhamento.

Para ajudar os veganos a variar de restaurante e ter vida social mais ativa entre amigos de alimentação convencional, aqui vai uma lista de pratos que vale a pena comer. E repetir.

Kebab Salonu: Kebab de falafel com berinjela frita, hummus, salada e cebola no sumac

falafel

Leggera: pizza marinara de massa de fermentação natural, molho de tomate pelado, manjericão e azeite

IMG_7635

Samosa e Cia: o indiano tem uma vasta lista de pratos vegetarianos e boas sugestões veganas, caso da samosa de legumes, do  NAVRATAN KORMA ( nove variedades de vegetais frescos selecionados, cortados em cubos e cozidos em um suave molho de castanhas de caju e abacaxi) e do JACKFRUIT CURRY (cubos de jaca temperado com especiarias em molho de castanha de caju)

Supra: Casonsei “Vegano” com massa à base de farinha, sêmola e água, recheada com beterraba, batata e rabanete ralado

Enoteca SaintVinSaint: toda a comida e vinhos são orgânicos e a oferta de pratos veganos e vegetarianos só aumenta. Se não tiver no menu do dia, é só pedir que a cozinha prepara.

Petí: há sempre uma opção – ou boa adaptação – vegana do menu quinzenal. Basta pedir.

espuma

Quitandoca: brunch com produtos orgânicos e agroflorestais repleto de pastas (como o pesto de rama de cenoura), pães sem glúten, frutas, sucos.

IMG_7633

Museo Verónica: parrillada de verduras

Le Pain Quotidien: Risoto de quinoa com legumes e nozes;  Espaguete de pupunha com cogumelo; tartine com hommus de beterraba com abacate

Miya:tostada de vegetais

bruscheta

Padaria da Esquina: sanduíche de Berinjela, tomate assado, abobrinha e manjericão

Hã?Burger: sanduíche de berinjela empanada (pedir sem maionese)

Ramona: Quibe de abóbora cabocla e lentilhas ao curry

Saj: arroz com lentilha e quibe de abóbora

Arabia: Manaíche de zaatar; fatayer de verduras

Hi Pokee: pokee de arroz integral, cogumelos e complementos a escolha que incluem avocado, chips de batata doce, tomate, milho, coco…

bowl cogumelo

La Guapa: empanada vegana com massa preparada com azeite e recheio de verduras refogadas. Peça o combo de duas empanadas e saladas – só peça para tirar o queijo.

Komah: delicioso arroz frito com kimchi

Thai Chef: Som tam (salada de mamão verde e pimenta)

Oui: Berinjela assada com isso e pasta integral de amendoim

IMG_7634

Maria Escaleira: Croquete de batata e nozes

Gelato Boutique: a melhor sorveteria de São Paulo prepara incríveis sorbets em sabores que mudam diariamente

gelato boutique

Polska: Pierogi de batata e cebola

Mestiço: Salada de tomate cereja, Pinole e abacaxi;  sobá de legumes

Kod: Parrillada Veggie (Tofu, queijo coalho, cogumelos frescos e castanhas na parrilla)

PAO: espaguete de massa de grão de bico com legumes

Casa do Sabor Amma: a confeitaria crua da doceria é matadora. Muitas tortas a base de castanhas, frutas e ágar-ágar

amma

Tavares: burger de vegetais com trigo e quinoa; bolinho de berinjela ao tarator

Casa Europa: salada de grãos com tomate e ervas

Obá: moqueca de banana da terra

Veganeria Stuzzi: todo o menu, o que inclui sorvetes, bolos e tortas

stuzzi